O MViva!, espaço aberto, independente, progressista e democrático, que pretende tornar-se um fórum permanente de ideias e discussões, onde assuntos relacionados a conjuntura política, arte, cultura, meio ambiente, ética e outros, sejam a expressão consciente de todos aqueles simpatizantes, militantes, estudantes e trabalhadores que acreditam e reconhecem-se coadjuvantes na construção de um mundo novo da vanguarda de um socialismo moderno e humanista.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

PARSIFAL SE DEU MAL... PARTE I



PARTE I

Desta vez o cérebro do deputado Jader Barbalho quase fritou, tantas foram as pressões, em nível local e nacional, para que parisse -acabou abortando,na marra- a formula final que o livrou da camisa de força em que estava metido, isso até quarta-feira passada,quando foi finalmente anunciado -sem causar lá, muito surpresa- o nome do fraco presidente da ALEPA, Domingos Juvenil para concorrer a chapa majoritária pelo seu partido.

Seria ele o candidato 'Gení', no melhor estilo buarqueano, para disputar o governo do Estado do Pará pelo, digo, para o PMDB, até o final do primeiro turno?.

Bom, como tem gente que acredita em Curupíra, Juvenil deve ter lá suas fortes razões para encarar o desafio -e como!-.

Para ele, parece que é vantagem perder atuando nessa posição,já que vem sofrendo sucessivas derrotas políticas em sua terra nata,Vigia e em sua principal base de sustentação política,Altamira.

Tivesse Jader reunido as condições necessárias que lhes desse todas as garantias de vitoria, nem assim tentaria sair para disputar o governo do Estado.O seu projeto imquebrantável era mesmo ir para o senado.

Fato é que, todo o tempo,com o intuíto de dividir para governar,Jader deixou internamente 'correr frouxo' essa questão envolvendo o seupróprio nome ou,daquele que seria da sua preferencia, para disputar o governo do Estado.

Sempre partindo da postura clássica a qual não imporia o seu próprio, nem exclui-lo, em sinal de demarcação da sua autoridade; coisa de gente sabida que se traduz como 'tempo político'.

Por outro lado,nunca descartou outras possibilidades de participação neste processo, Helder a parte, dependendo dos ventos e do cenário, quardava na manga cartas antigas de quadros que gravitam em torno da sua liderança, internas, tidos por muitos como soluções com conotações 'alaranjadas', como: Priantes,Parsifal,Hildegardo e Juvenil.

Nomes para serem muito bem utilizados, como agora ocorreu, diante da derrota que sofreu por não ter conseguido atrair o PTB,PR para somar com o PSDB do iludido pescador de esperanças perdidas, Jatene, e DEM, hoje mais da Valéria que do bobalhão Vic.

Tem-se falado em algumas publicações,especialmente em alguns blogs amestrados, num tal de 'núcleo duro' (?) do PMDB?.Causa estranheza.


Suponho que esse pseudo grupo de 'poder',caso realmente não fosse uma ficção, é composto por gente que se prestou a um papel meramente descartável, que agora , definida uma parte do jogo,encontram-se exauridos do mérito verdadeiro de conduzir os rumos dando direção e definindo eixos, daqui para frente, por terem cumprido a sua tarefa.

O reconhecimento da existência de fato deste coletivo como sendo dirigente e influente, tem caracter questionável; afinal, já estavam remunerados para tal.São os chamados santos da casa,os dos falsos milagres.

Como se trata de PMDB essa expressão ('núcleo duro') passa à não valer nada e, mais ainda, lança um manto de descrédito em gente que já se sentia 'poderoso'.

Apenas por ter sido tratado com muito jeitinho pelo real dono de todas as decisões,da legenda e, de parte da vida deles, o deputado federal Jader Barbalho; para quem o contraditário,vindo de fora, é atá plausível.Partido de dentro é inaceitável!.

PARSIFAL, SE DEU MAL ...


PARTE II

Para que todo o Estado do Pará saiba, não existe nenhuma contradição nem segredo revelar isso:o PMDB é um partido onde quem manda é um só, o resto balança a cabeça, sem direito a veto...O contrário -a partir de agora- traria um certo espanto.

Ninguém, eu disse ninguém, nessa legenda possui,pelo menos até agora, o topete de desafiar as decisões do cacique.

Ainda assim, para alguns, não é negado o direito de fabricar suas próprias estratégias pessoais,costurando e reavaliando no sonho da noite,no travesseiro, os seus horizontes de possibilidades e ascessão, como pode aqui e agora supor a nossa vã filosofia:

o azarado do Priante com essa delonga do dia 15, referente a decisão da justiça que irá decidir sobre o mandato Dulciomar, esta margurado por estar enredado nesta pequena pegadinha do destino.

Amarrado e marcado pelos pares que disputavam as mesmas linhas de interesse; por não poder fugir da missão de fingir que existe a missão.Bastava o chefe querer...
Dizem..., que pode se 'rebarbar' e bater chapa com o nome indicado pelo primão. Aguem credita?.só ele ou,nem isso!.

É que ele considerava-se a chamada 'pedra da vez' para ir para disputar o governo, -como ele adora isso-, por essa razão sentiu-se, diante a resolução do chefe de chamar o vigiense-altamiresse Juvenil. sente-se ,ao mesmo tempo, traído e bastante frustrado.Como se diz em Soure: esta amuádo...Vai acabar ficando como esta e, olhe lá!

Hildegardo? caso fosse o nome escolhido, considerando-se sua experiencia e seu acúmulo administrativo,seria um osso duro do patrão dobrar mais a frente.Porque tem perfil de se transformar num nome à fazer sombra, em 2014, para o prjéto declarado de eleger Helder como sucessor de Ana Julia.

Pode sim,tomar gosto com o poder a ele dado como emprestimo e cair na tentação de reeditar o jogo conhecido como 'corpo mole' a La Jatene, quando do episódio onde traiu o velho Almir.Para que correr o rísco de alimentar uma cobrinha que um dia poderia atrapalhar o sonho de uma dinastia?

PARSIFAL,SE DEU MAL PARTE III



PARTE III

O 'falcão' Parsifal, Foi o grande derrotado depois de encerrado este primeiro momento.

Foi a liderança que saiu -ele sabe disso, mais que ninguém- como a mais enfraquecida no final dessa novelona, podendo ter, ajoelhado,contribuído, obrigatoriamente, para a vitória daquilo que mais combateu,ou seja: ter que aceitar a solução de um nome 'laranja' que foi-lhe imposta goéla a baixo. Duro foi por não ter sido o seu.

Saiu muito 'arranhado' com esse desfecho justamente por ter se exposto excessivamente; virou um caçador de holofóte e a sua vaidade fez-lhe, ao que parece, ignorar um velho e sagrado ditado marajoara que diz: 'menino farto, não é menino guloso'.

Um dia ainda vai descobrir que a tal emenda contemplando os 143 municípios paraenses, da forma como ele propôs, foi uma vitória de Pírro.

Mais a frente será dito que, vai beneficiar infinitamente mais a governadora que prejudica-la.

Esse reconhecimento vira mais rápido do que se pensa e está,desde já, contabilizado, positivamente, como um presente e parte importante da sua estratégia de vitória inevitável:A força da caneta da governadora e mais forte que a força da garganta do arauto.

Parsifal, queria ter sido o escolhido para pré-candidato e isso é legítimo e ele toparia com muita alegria. Afinal, trata-se de um político jovem, que se acha inteligente e, muito,muito, naturalmente, ambicioso,como é peculiar a todo político.Não trata-se de um demérito.

Talvez, tivesse sido picado pela mosca azul ao pensar na certeza que tinha da decisão do seu chefe,decisão que há muito tempo já havia sido tomada, que era a de Jader disputar o senado.

Ele era um dos poucos,fora da família, que tinha o domínio concreto dessa informação e se divertia com os factóides do chefe da sua legenda.

Quem sabe se diante da oportunidade, unica, da ausência de Jader e Helder -que encontra-se chumbado pelo PT a prefeitura de Ananindeua- nesta disputa, tenha se deslumbrado ante a possibilidade de surgir como solução de 'consenso interno', por considerar-se provavelmente o 'cara', da mais alta confiança, o combativo, o nº 3 , com força para comover os corações e as mentes, contentes e descontentes, dentro e fora da legenda, o coração fiel ao rei e ao principe?.

Que iria porpurinar o céu caramurú feito uma espécie de fenômeno do norte, com todas as boas chances de ir para um segundo turno, queixo para cima,peito estufado e desafiador e voz grossa contra o partido da Dilma Lula e sua aliada Ana Julia...

Ignoraria todas as ultimas pesquisas que apontam que governadora vem, literalmente, 'tratorizando' e pavimentando a cada dia a sua vitória. Mas isso para ele, seria apenas um pequeno, pequeníssimo detalhe.

Alem do mais,para quem entra em campo para jogar pela vitória,mesmo que improvavel, ou pela derrota com acúmulo positivo,em nível de exposição,estaria, de qualquer forma, se cacifando como candidato a virar referencia política real...

Com poderes para influenciar a nova composição no tabuleiro do partido a partir da influencia que poderia exercer diante a nova bancada a ser eleita agora, em 2010.

Força que, bem trabalhada por ele, durante os próximos quatro anos de mandato petísta, poderia fazer o papel de sua guarda pretoriana, visando as eleições de 2014, quando tentaria evitar que a governadora e o PT fizessem o seu sucessor.

Momento que levado pela ambição que parece ter, bateria chapa com Helder, possivelmente fundamentado no raciocínio ímpio de que esta chegando a hora natural do velho barbalhão vestir o pijama.

Pensamento este que, na avaliação de muitos, se dará logo após a velha raposona cumprir o seu próximo mandato no senado que, somado a sua idade já avançada, marcaria o fim da linha da sua carreira política, abrindo espaço para o seu sucessor e filho,atual prefeito de Ananindeua Helder Barbalho,como consta do 'script'.

PARSIFAL, SE DEU MAL


PARTE IV

Parsifal,o dono de um papel subalterno que vai de: insuflar o baixo clero nos diretórios na capital e interior do Estado a escudeiro; levanta bem alto a bandeira do seu chefe, por se ter na conta dos que pertencem ao falso núcleo dos mais graduados.

Por esses atributos, foi escalado para trabalhar, estratégicamente, para criar dificuldades -para depois serem vendidas a peso de ouro para Lula,Dilma e Ana Julia-

Operou diligentemente no campo da desconstrução os acordos da aliança que constavam da ordem do dia com o Partido dos trabalhadores que dariam cumprimento aos acordos nacionais já sacramentados que possuem o carimbo do indicativo de vitoria, certa, a partir dessa união.

Por receber, sempre, a orientação do seu superior para atuar, no estágio serviçal em que atualmente se encontra, jamais pensa por sí mesmo: como fracassou e não conseguio dobrar a ala mais à esquerda do Partido dos Trabalhadores,que provou diante dos novos fatos que estava certa.O PMDB não viria compor no primeiro turno.

Assim, ele fica tencionando sempre e disputando espaço interno para ganhar, como um premio extra, notoriedade diante os olhos do patrão e da imprensa,sempre que assim o for permitido.


Quando atua sozinho,ou em conjunto com os outros tarefeiros é dor de cabeça certa para o chefe timoneiro:por serem primários, optaram pela estratégia de atrair para usar como massa de manobra os prefeitos dos municípios do interior -que, tradicionalmente quando se trata de oportunidade de captar ou receber recursos- mostram-se com uma sede de anti-ontem-mostraram-se mui equivocados...

No afã de acertar, cambada de aloprados acabou pastorando essa força que estava de certa forma dispersa para leva-la diretamente ao colo de quem tem o verdadeiro poder: a maquina estadual e federal. Eles,prefeitos, sabem qual é a fonte mais segura em obte-los.

Prestaram um favor inestimável e talvez decisivo para quem tem o comando destas.Ana Julia, foi a grande vitoriosa e não vacilará em tirar vantagem deste prestimoso presente.

A história política do nosso Estado ensina que, a jura de fidelidade por parte de quem precisa dar respostas concretas, como é o caso dos prefeitos do interior, que daqui a 48 meses precisarão se eleger,ou reeleger-se em 2012, é um artigo de luxo que reside nas mãos de quem detem o poder do cofre, da caneta e fala por ultimo.

Se eles ,prefeitos, podem falar diretamente com deus, por que então iriam se apegar aos santos?. Acreditar em promessas terceirizadas pode atrair um tiro que pode sair pela culátra,disso os prefeitos sabem e entendem muito bem e se puderem vão evitar...

Os municipalístas,em regra, apresentam-se insatisfeitos pelo histórico de descaso e despreso que sempre sofreram,em especial neste ultimos 12 anos quando 'comeram cobra viva sem fazer careta', ofertadas pelos tucanos estétas-urbanístas de capital.

Tucano que se preza, jamais sujou o solado do sapato de piçarra ou tomou àgua na cúia, tirada do pote.Voltaram-se, prioritariamente, para as obras de visibilidade na capital, relegando grande parte das prefeituras do interior a sua própria sorte e aos caramingados recursos advindos do FPM.

É essa geração de prefeitos, forçadamente abstêmicos de formulação, filhos da tradição de desconforto orçamentário,que vive agora de olho espixado em seu próprio umbigo diante de um horizonte de novas oportunidades,sem intermediários.

Que farejam o bom momento de dialogar com a governadora, mulher que construiu a fama de ser cumpridora de acordos.

Nos encontraremos, caso venha a existir um segundo urno, para ver como a coisa funciona para quem se juga esperto demais.

terça-feira, 25 de maio de 2010

HELDER REUNI A TROPA

O prefeito de Ananindeua, Helder Barbalho, reuniu-se hoje,25.05.10, com cerca de quarenta prefeitos, além de outras lideranças, chegados de diversos municípios do Estado ligados ao PMDB. O prato do dia vai girar em torno das coligações e dobradas para as eleições 2010.

Os convidados ao encontro, obedecendo a um destino, serão ouvidos por Helder e terão direito a voz e opinião como reza a boa cartilha da terrinha.

Alguns regressarão as suas cidades apostando que serão mesmo o fiel da balança na composição da estratégia que será seguida pelo partido. Fortalecendo essa tese o fato novo de terem sido usados como como massa e elementos de consulta durante a apresentação de uma emenda que destinava aos municípios recursos advindo do formosíssimo empréstimo 3 666 que, por coincidência, ficou de ser apreciado hoje na ALEPA.

Sendo que a ultima decisão passará pelo crivo da avaliação do deputado federal Jader Barbalho que, simultaneamente, na outra ponta realiza uma bateria de teretetês com deputados da bancada pmdbista para fazer um encontro com o relatório resultante dos 'encaminhamentos' tirados no encontro com os prefeitos que a ele, Jader, será apresentado pelo prefeito Helder.

Assim, mesmo antes do encontro,é bem possível que a decisão mestra já tenha sido decidida, de cima para baixo,faltando somente dar uma 'capa' coletiva local para cair melhor diante a opinião geral.

Vamos aguardar para ver o 'coelho' que sairá desta cartola durante o transcorrer destes últimos dias de maio, antes da copa, para ver a definição e postura do chefe da legenda quanto ao primeiro turno, as dobradas e a possibilidade de coligação com o PT robustecido pelas ultimas pesquisas que colocam a governadora Ana Julia em privilegiada , situação com chances de levar, senão no primeiro, no segundo turno dando mais uma vez uma surra em seu próximo oponente.

MUITO ALÉM DO CIDADÃO KANE: PARTE 2

Aqui esta a parte II, como foi combinado sobre esta denuncia que desnuda os porões do poder da Rede Globo.Não postamos ontem em razão de defeito técnico em nossos equipamentos.Boa pesquisa, com muita paciência, deixando sempre o vídeo carregar para assistir sem interrupções, já que alguns PCs possuem uma configuração mais lenta.

CHAPA SANGUE BOM:EXEMPLO QUE VEM DO MARANHÃO...


PCdoB, PT e PSB apresentam chapa no Maranhão

Integrantes do PT, PSB e PCdoB apresentaram em entrevista coletiva nesta segunda, 24, os integrantes da chapa formada pelos três partidos e que deverá disputar as eleições de outubro. A chapa é encabeçada pelo deputado federal Flávio Dino (PCdoB), que será candidato ao governo do estado. A coligação traz como vice a ex-deputada Terezinha Fernandes (PT) e como candidatos a senador o ex-governador José ReinaldoTavares (PSB) e Bira do Pindaré, indicado pelo PT.

Flávio Dino em entrevista coletiva da pré-candidatura

Flávio Dino, de pé, fala durante coletiva

A chapa foi definida durante o segundo encontro de definição de tática eleitoral do partido, ocorrido nos dias 21 e 22 de maio. A atividade faz parte do cumprimento do calendário de atividades estabelecido pela direção nacional do PT e reuniu 89 delegados – dois a mais que a maioria que decidiu pelo apoio a Flávio Dino nos dias 26 e 27 de março.


Na última sexta-feira, um ofício da direção nacional do PT afirmou que a situação maranhense estaria em pauta na Convenção Nacional do partido, a ser realizada em junho. A pré-candidata Terezinha Fernandes, porém, garantiu a legalidade do ato político realizado no final de semana. “Não estamos de maneira nenhuma confrontando a direção do partido ou o presidente Lula. Estamos cumprindo aquilo que a maioria dos petistas do Maranhão decidiu”, disse ela, lembrando que a coligação representará um palanque forte para a candidatura da ministra petista Dilma Rousseff.

Frente popular

O pré-candidato ao Senado e secretário de formação do PT no Maranhão, Bira do Pindaré, lembrou ainda que a aliança montada entre PT, PCdoB e PSB no Maranhão é a mesma montada em 1989, primeiro ano em que Lula concorreu à Presidência da República, e em 2006, quando o presidente concorreu à reeleição. Para Bira, isso é mais um indício de que os componentes da chapa são aliados históricos. “Temos um compromisso com a democracia e com o povo maranhense, que precisa sair da miséria e do abandono”, disse.

O deputado federal Flávio Dino (PCdoB), que é pré-candidato ao governo do estado, agradeceu o apoio dos partidos aliados e elogiou as escolhas feitas pelo PT e pelo PSB. “Temos candidatos com experiências diferentes, trajetórias diferentes, mas é isso que traz o enriquecimento dessa nossa chapa”, avaliou.

Em seu discurso, Flávio Dino reforçou com os militantes e a imprensa o compromisso de fazer um governo voltado para os interesses dos movimentos sociais e as camadas da população mais pobres, buscando o desenvolvimento do Maranhão, com responsabilidade e sustentabilidade. O pré-candidato também lembrou o Encontro Nacional do PCdoB, ocorrido em São Paulo no último final de semana. Na ocasião, o partido decidiu por unanimidade reforçar o apoio à candidatura de Flávio para o governo.

Flávio Dino também pediu uma salva de palmas para homenagear os três jornalistas maranhenses falecidos na última semana: Jurtivê Macedo, Walter Rodrigues e Telma Borges.

“Camisa não vota”

Vice-presidente do PT do Maranhão, Augusto Lobato disse não acreditar que vá haver intervenção da coordenação nacional na legenda no sentido de revogar o apoio ao PCdoB.

Atualmente o terceiro colocado nas pesquisas de intenção de voto, Flávio diz ter certeza que a maior parte do PT, mesmo a parcela nacional da legenda, deseja a sua candidatura. De acordo com as pesquisas de intenção de voto realizadas até o momento, Flávio Dino ocupa o terceiro lugar nas intenções de voto e registrou crescimento de quase 5% no último mês. Ele credita ao rápido crescimento as tentativas de dificultar a sua candidatura. “Já ultrapassou muito a fronteira normal da política e virou quase uma tentativa de coação”, definiu

Flávio Dino relembrou ainda que a aliança construída este ano no Maranhão é idêntica à da última eleição presidencial. “Em 2006, fizemos a mesma aliança e não houve intervenção nem anulação nem nada. Por que agora?”, questionou. E completou, confirmando que seria candidato ao governo mesmo que o apoio do PT não se concretizasse. “Mesmo que fosse forçado o apoio aos nossos adversários, eles levariam só o cartório, isto é, só o tempo de campanha e as camisas. Só que camisa não vota, e os corações estariam com a gente”, concluiu.

Fonte:Postal Vermelho

sábado, 22 de maio de 2010

MUITO ALÉM DO CIDADÃO KANE:CRUZADA DE ESQUERDA NA MANDÍBULA DA GLOBO!...

O MVIVA, orgulhosamente, convida a todos os seus leitores e visitantes para assistir este seriado MUITO ALÉM DO CIDADÃO KANE, produzido pela BBC de londres,proibido desde sua estréia, que será postado todos os dias trazendo depoimentos imperdíveis de personalidades conhecidas, desnudando e denunciando para todo mundo,de forma contundente, como os meios de comunicação, especialmente a Rede Globo, munipulam a grande massa através de técnicas de projeção da informação e outros artifícios anti-éticos, embutidos na sua 'grade' de programação; que atuam como fosse um virus, com o intuito desleal de promover uma lavagem cerebral em massa e assim manter o que parcialmente já coseguiu: o controle e monopólio absoluto do pensamento e da opinião de toda uma nação... Nâo deixe deixe de assistir e aproveite porque o vídeo não tem aquelas paradinhas irritantes enquanto carrega.

Obs: Deixai bem abertas vossas janelas e atentos os vossos ouvidos, pois que, um dia desses, qualquer de chuva ou de sol, subitamente,vindo das ruas,praças,campos e cidades, podereis ouvir, trazido pelo vento, de um povo alegre um bradando retumbante, em uníssono:

ABAIXO A GRANDE IRMÃ ! TREMEI, TRAIRÔÔNA!rss

sexta-feira, 21 de maio de 2010

O ELEITOR E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Dois em cada três brasileiros vão ir às urnas pensando em algo mais do que emprego, bolsa família ou impostos; as mudanças climáticas também estão entre as preocupações.Os furações extratropicais no Sul do país, os alagamentos e chuvas torrenciais em Belo Horizonte e São Paulo, o radicalismo da seca no Nordeste e as temperaturas cada vez mais extremas em todo o país estão forçando este novo tema na cabeça do votante brasileiro.

A pesquisa sobre temas que influenciarão o voto destaca que 66% dos brasileiros vão levar em consideração como os candidatos se posicionam diante desta questão, que hoje adquire um tom tão dramático quanto a fome ou a recessão, e tão cotidiano quanto o desemprego ou a inflação.

Pergunta: Mudanças climáticas serão um dos mais importantes assuntos que influenciarão meu voto nas próximas eleições (2010).

Respostas (em porcentagem)
Concorda totalmente: 38,2
Concorda em parte: 27,6
Soma dos Concorda: 65,8
Discorda em parte: 14,7
Discorda totalmente: 15,4
Soma dos Discorda:30,1
Não concorda nem discorda: 1,9
NS/NR: 2,1
Total 100


Quem diz que vai levar mais em conta a questão ambiental na hora de escolher candidato?

Os eleitores entre 18 e 24 anos põem a questão das mudanças climáticas no topo das prioridades avaliadas nos candidatos. 73% dos que estão nesta faixa etária preocupam-se mais com temas socioambientais do que com aqueles tradicionais vinculados a emprego, salário e educação. O grupo etário que menos se preocupa com o assunto está entre os mais velhos. Para 52% das pessoas entre 55 e 69 anos, mudanças climáticas não estão entre suas prioridades. Portanto, há um novo fosso geracional importantíssimo sobre um tema que vai influenciar cada vez mais a vida de todos nós, daqui para a frente.

Em todas as faixas de idade, as mulheres são um pouco mais preocupadas com o tema que os homens ( 68% a 64%).

Surpreendemente, não é a elite econômica a mais sensibilizada pelas conseqüências do aquecimento global. As classes, média e média baixa são as mais preocupadas com a questão. Em termos regionais, são as cidades do Nordeste (Recife: 86% e Salvador: 75%) e Goiânia (73%) as que aderem mais a uma plataforma sobre mudanças climáticas. Os eleitores de Brasília são os que dão menor peso à questão (só 50% deles vs. a média nacional de 66%).

Que estas informações animem os políticos a prestar mais atenção ao tema e apresentar propostas consistentes aos eleitores, já neste processo eleitoral.

Fonte: pesquisa Barômetro Ambiental da Market Analysis, realizado com 835 adultos com 18 ou mais anos residentes nas nove maiores capitais do país (São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Recife, Salvador, Porto Alegre, Curitiba, Goiânia e Brasília). Entrevistas realizadas por telefone durante o mês de Julho de 2009. Margem de erro = +/- 3.4%.l
Fonte: Carta Capital

quinta-feira, 20 de maio de 2010

I Seminário de Construção Coletiva do Programa do PT para o Meio Ambiente.

Usina Nuclear de Angra do Reis (Brasil)


Realizou-se nesta quarta feira que passou 19.05, em Belém do Pará, na sede do Sindicato dos Urbanitários, o I Seminário de Construção Coletiva do Programa do PT para o Meio Ambiente.

A coordenação do evento foi da Secretaria Setorial do Meio Ambiente que é secretariada pelo dedicado professor e gente boa, Maurício Pascoal, gerente do Parque Ambiental de Belém, área de proteção ambiental onde esta situado o principal e mais importante setor de abastecimento de água potável da cidade,composto pelos lagos Água Preta e Bolonha.

Presentes ao encontro o Coordenador Nacional de Meio Ambiente do Partido dos Trabalhadores, Julio Barbosa, que ao lado de outros conferencistas da região do peso do Professor e mestrando,Fernando Luis Maia, que pertence ao NUMA-Nucleo de Meio Ambiente da UFPA, ex-secretário Municipal de Meio Ambiente da capital, além de outros especialistas e estudiosos, como Manoel Imbiríba e professor Claudio Arroyo, tidos como referencias amazônidas no campo socio-ambiental.

No encontro foram abordadas questões chaves como: os modelos e alternativas de Desenvolvimento Sustentável; social, ambiental e político para a Amazônia; Matriz Energética brasileira, com um olhar para além do Século XXI; a questão da UHE de Belo Monte ; e relação entre o desenvolvimento, preservação e o homem que ocupa a região, que terá pela frente o desafio da reorganização do seu trabalho dentro de um novo modelo.

São temas dinâmicos, urgentes, dramáticos e ao mesmo tempo emocionantes por lidar com algo parecido como 'brincar de ser Deus', dada a magnitude do conjunto dos impactos e dos níveis de conseqüências para o homem e para a região que poderão advir a partir das decisões tomadas acerca dos modelos que serão escolhidos e aplicados pelos cientistas e políticos -com ou sem a devida consciência histórica de boa parte da população- observação: todas sem alternativas de marcha à ré.

As discussões focando esse rico conjunto de temas são possuídas de uma natureza profundamente contraditória em razão da não existência de um meio termo no que pese sermos racionais de mais, ou de menos, assim, pecaremos diante de quaisquer soluções...

Que vença o conjunto de teses 'menos pior', posto que todas, eu disse todas, até as soluções mais aproximadamente acertadas -antecipadamente, precipito-me à afirmar- estarão abaixo do horizonte desejável daquilo que se entende por unanimidade, a despeito dos esforços de mitigarmos à menos ou à mais as conseqüências, a soma dos impactos serão sempre absolutamente absurdos ante a história que iremos reescrever.

O grande desafio será acertar e construir por dentro do erro, ou melhor, escrever certo por linhas tortas esse capitulo. Diante a eminência do estúpido, devemos pensar em centrar todos esforços na questão dos limites.

Procedido os estudos visando o mapeamento das potencialidades hidro-energéticas da nossa Região Amazônica, podemos admitir sim, por ser compulsoriamente razoável, mas somente a título transitório, a premência da construção de uma Belo Monte como opção inicial de geração de desenvolvimento através de energia limpa.

Pontos a favor:

Essa concessão estóica soma como uma reafirmação federativa equilibrada por afastar temporalmente o risco de um apagão nacional e por ser a expressão de uma alternativa que se aproxima daquilo mais realisticamente realizavel e viável que se apresenta à 'curto' e médio prazo para atender a expansão do gigante socialista Sul-Americano que desponta como potência econômica ocidental.

A construção da UHBM ajuda a inserir industrialmente os Estados Amazônicos dentro de um novo contexto, diversificando as matrizes que hoje são majoritariamente concentradas na exploração para exportação bruta -com lenta verticalização- dos recursos minerais que são explorados por poderosas corporações supranacionais que operam contrapartidas humilhantes e bastante sub-rentáveis em nível de retorno social e humano se comparado ao volume de seus elevados faturamentos.

A construção desta barragem poderá se constituir no preço a ser pago pela perspectiva de inverter-se a ordem de modelos de desenvolvimento imperfeitos feito a Zona Franca de Manaus por exemplo.

Mas, acima de tudo o que já foi dito sobre essa obra, o que me chama atenção é o que NÃO foi dito: ela pode servir de modelo socialista de inclusão social sem precedentes em toda a historia da nossa jovem nação.

Fico imaginando o que faria uma figura feito o comandante Hugo Chaves diante de uma oportunidade dessas...

Aqui ouso apresentar -correndo todos os riscos possíveis de estar equivocado, por ser um neófito confesso-.

Esta provocação que faço,visa apenas contribuir para o esforço de reedificar e repactuar o atual modelo existente na cultura política local de lidar com a imposição do novo, sugerindo um esboço de alternativas de inspiração socialista e moderna, para servir de discussão quanto aos novos princípios e alternativas que podem servir para estabelecer as bases de um modelo de desenvolvimento Sustentável onde o homem e a natureza vivam em harmonia.


Proposta I, para o governo.

Assim,feito todos que já acumularam e discutiram esse tema, possuo também a certeza de que as obras somente serão executadas e concluídas com a ajuda do dinheiro do povo e sacrifício do curso livre e milenar de um rio da importância do Xingú.

A) - Que a construção da UHBM somente seja aceita como fator positivo para o povo da floresta se parte dos lucros líquidos que serão gerados pela cadeia de distribuição a partir das novas turbinas,sofra uma taxação compulsória num patamar mínimo em torno de 33,33 % à ser recolhido pelo Estado e repassado diretamente para as prefeituras, através de lei específica a ser proposta pelo Executivo Federal ao Congresso Nacional, revertendo e destinando esses recursos para serem investidos, integral e obrigatoriamente, na área da educação em todos os municípios,sem exceção, pertencentes aos Estados que compõe a Amazônia brasileira.


Proposta II, para a iniciativa privada.

Identificar os dez principais beneficiários em nível de vantagem econômica e financeira diretamente beneficiados pela obra e deles exigir como contra partida social, royalte,à seguinte demanda :

Construir, durante o transcurso de cada ano de funcionamento por um periodo de 40 anos do início pleno das atividades da Usina de Belo monte e ou, de outra UHE que venha a ser implantada neste território:

a)- 13 colégios de ensino -maternal,1º e 2º grau- equipados com bibliotecas, quadras poli-esportivas; piscina olímpica; hortas coletivas e famacológicas; laboratório de informática; alimentação de boa qualidade, balanceada e orientada; cozinha industrial; bebedouros elétricos; fardamento e calçados;instrumentos musicais e transporte escolar, em cada um dos municípios da Amazônia brasileira que NÃO serão diretamente beneficiados e alcançados pela energia gerada pela barragem.

Onde os alunos ficassem em regime de semi-internato, ou seja: entrassem pela manhã para estudar, almoçar, se banhar, praticar esportes e desenvolver atividades laborais nas hortas e laboratórios de informatica, regressando para suas casas somente a noite, depois de receber as 3 refeições básicas.

Assumiriam, integralmente essa obrigação o conjunto de empresas beneficiadas diretamente e indiretamente pela geração da energia a responsabilidade coletiva pela pagamento da folha dos professores, que receberiam salários de acordo com os maiores índices pagos da entre os Estados que compõe a federação.

Assim como, caberia a este consorcio responder solidariamente pelo salários dos funcionários das escolas que seriam oriundos de cooperativas de pais de alunos que seriam criadas para treina-los para trabalhar em diversas atividades auxiliares, além de serem capacitados para exercerem outras atividades diversas visando a geração de rende e trabalho.
Proposta III

A) - construir 03 escolas modelos de formação tecnológica, igualmente dotadas e equipadas, nas mesmas condições como as descritas acima, a cada espaço de 08 anos de funcionamento pleno da usina, para abrigar os alunos que tivessem concluindo o segundo grau nas primeiras escolas construídas atreladas dentro deste projeto, que teriam, automaticamente prioridade quando do preenchimento de vagas.

C) -Que assuma esse consórcio o compromisso de construir no espaço de 10 anos 1 capus avançado daquela que poderia ser criada e se chamar UFABAM - Universidade Federal da Amazônia Brasileira -a partir da fusão das academias que atuam especificas em áreas distintas,portanto desarticuladas e dispendiosas- em cada um dos municípios da região norte do Brasil que atingisse uma população com mais de 500 mil habitantes.

D) Que seja estabelecido por força de lei, uma moratória pela inviolabilidade de todos os rios da Amazônia que ficariam livres de barragens por um período de 100 anos, até que outras alternativas energéticas menos agressivas se tornassem viáveis.

E) - Que sejam iniciados estudos visando a utilização da energia nuclear na Amazônia visando a construção e funcionamento plenos dessas usinas limpas a partir da segunda metade da década de quarenta do século XXI.Usinas que seriam instaladas nas principais capitais e municípios que fazem parte dos Estados que compõe a região, a ver: Barcarena, Marabá, Santarem, Soure no Arquipélago do Marajó ,Macapá,Boa Vista,Porto Velho,Manaus e Xapurí.
OPINIÃO DO INTERNAUTA

Gostaria de saudar o MVIVA, por introduzir um debate tão importante e que será protagonizado pela SMAD-PA, quando da construçao coletiva do programa de governo para a campanha de eleição de DILMA presidenta e da camapanha de reeleição de Ana Julia ao Governo do Estado.

A partir daí, é que teremos todos os balizamentos necessários para discutirmos o desenvolvimento de nosso Estado, agregando valor com responsabilidade sócioambiental. Portanto, temas como o desenvolvimento regional sustentável estará na ordem do dia, a discussão sobre os gargalos infraestruturais também, os principais temas polêmicos como a construção da UHE de Belo Monte e seu Plano de Desenvolvimento Sustentável do Xingú, não deixaram de ser enfrentados, até para que possamos construir um conta-discurssos aos ataques que virão, principalmente, da direita clássica.

Agora, nesse momento, gostaria de dialogar com o titular do blog, não está posto em nenhum debate ou discussão a proposta de utilização de energia nuclear na Amazônia, primeiro que elas não são limpas, segundo que não há no mundo, tecnologia para resolver o problema do resíduo tóxico radioativo por milhares de anos, onde armazenar ou depositar esse resíduo sem que haja risco de contaminação radioativa.

E MVIVA, JÁ BASTA A CONTAMINAÇÃO DOS NOSSOS RIOS POR ESGOTO RESIDENCIAL E INDUSTRIAL NÃO TRATADO QUE PRECISAMOS REDUZIR E AO LONGO DO TEMPO DESCONTAMINAR NOSSOS CORPOS D'ÁGUA, ESTABELECENDO METAS CONCRETAS PARA ISSO, PORTANTO NÃO DEVEMOS SEQUER COGITAR ESSE TIPO DE ENERGIA SUJA AQUI PARA AMAZÔNIA, JÁ FOI UM CUSTO SEGURAR A INDUSTRIA SUCROALCOLEIRA DE NÃO "INVADIR" NOSSA REGIÃO PARA PRODUZIR ÁLCOOL.

Portanto MVIVA, vamos dicutir, com tranquilidade e a responsabilidade necessária, como a região Amazônica pode contribuir na mudança da matriz energética brasileira, no sentido de, paulatinamente, substituir os combustíveis fósseis, as termoelétricas e a hidroeletricidade. Apontando para investimento tecnológico nas chamadas energias limpas e renováveis, como a solar, a eólica, as de biomassa, tais como os biocombustíveis a partir de espécies oleaginosas da região, mas isso tudo com responsabilidade sócioambiental.

Abraços e bom debate,

Fernando Maia




A Direção Executiva do PT reune nesta sexta-feira, dia 21, às 16h00 na sede do Partido:
Pauta: convocação de Plenária Municipal de organização da campanha de reeleição da governadora Ana Julia em Ananindeua.

PARTICIPE



Recebido com pedido de publicação por e-mail.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

ENQUETE:QUEM VOCE ACHA QUE VAI SER ELEITO PARA O SENADO?

O Bolg MILITANCIAVIVA, realiza nova enquete para saber a opinião dos nossos internautas: quais dos candidatos abaixo, serão eleitos para representar o Pará no Senado da República?


terça-feira, 18 de maio de 2010

ATENÇÃO ! É PRECISO ESTAR ATENTO E FORTE,NÃO TEMOS TEMPO DE TEMER A MORTE...


O MVIVA, caprichosamente, apresenta para seus leitores e visitantes este vídeo onde Gal Costa, morta de bela quando o gravou, dava um show de brejeirice para pirar qualquer um cabra de coração de pedra, especialmente os gringos, normalmente mal avisados sobre os talentos da cantora que nesse tempo estavam pra lá de afiados: batia o maior bolão e não cansava de deixar a moçada com água na boca. Ela manda a musica do Gilberto Gil 'Divino e Maravilhoso' que traz um refrão em homenagem ao guerrilheiro baiano Carlos Marighela.Vamos conferir o vídeo na boa paciência, deixando-o primeiro carregar...

CARLOS MARIGHELLA: HERÓI DO POVO,SOMENTE PARA NÃO ESQUECER...




" Quando te vestiram de lama e sangue, quando pretenderam te marcar com o estigma da infâmia, quando pretenderam enterrar na maldição tua memória e teu nome.
Para que jamais se soubesse da verdade de teu gesto, da grandeza de tua saga, do humanismo que comandou tua vida e tua morte.
Escreveram a história pelo avesso, para que ninguém percebesse que eras pão e não erva daninha, que eras vozerio de reinvidicações e não pragas, que eras poeta do povo e não algoz.
Retiro da maldição e do silêncio e aqui inscrevo teu nome de baiano: Carlos Marighella. "


Jorge Amado

Esse combativo Guerrilheiro brasileiro foi um dos que lutou pela implantação do socialismo no Brasil e combateu com muita coragem os golpístas fardados de 1964 que, insuflados pela PIG da época, e apoiados criminosamente por forças conservadoras,verdadeiras varejeiras dos quartéis, fecharam o Congresso Nacional e jogaram a Democracia no lixo.

Mataram,perseguiram,torturaram e mutilaram a muitos heróis que, infelizmente, ainda hoje, são muito pouco lembrados, sendo que alguns, encontram-se desaparecidos.

Carlos Marighella nasceu em Salvador, Bahia, em 5 de dezembro de 1911. Era filho de imigrante italiano com uma negra descendente dos haussás, conhecidos pela combatividade nas sublevações contra a escravidão.

Assassinado no dia 4 de novembro de 1969, na alameda Casa Branca, na capital de São Paulo, Carlos Marighella foi sepultado por seus algozes como indigente no cemitério de Vila Formosa, onde permaneceu praticamente incógnito. Somente em dezembro de 1979, há três mêses de promulgada a Anistia e há dez anos de seu assassinato, seus familiares conseguiram resgatar seu corpo e transportar para a Bahia.

No cemitério de Quintas, em Salvador, há uma lápide desenhada pelo arquiteto Oscar Niemmeyer, em que está gravada uma figura humana em posição de luta e uma frase muito cara a Carlos Marighella: "Não tive tempo de ter medo".

A PORTA


Que tal uma boa poesia para pensar? então vamos à ela ...

As portas me amedrontam, pois atrás delas existem inúmeras e desconhecidas possibilidades.
Diante de uma porta
Insegurança
Diante de uma porta
Medo
Diante de uma porta
Mistério
Diante de uma porta
Desconhecido
Diante de uma porta
Coragem
Abrir
Conhecimento
Experiência de Vida.
Se eu fosse uma porta, não teria fechadura e seria mágica para que todos pudessem transpô-la sem medos.

(Autoria desconhecida)

POR QUE SERRA AGORA PERDE NAS PESQUISAS?


Os números dos institutos Vox Populi (divulgados na noite de sábado, 13) e Sensus (desta segunda-feira, 17), deram pela primeira vez a candidata de Lula, Dilma Rousseff, à frente do oposicionista José Serra – embora dentro da margem de erro. No QG da comunicação de Dilma, há hoje um contido entusiasmo, mas não é com a virada nas pesquisas. É com o discurso defensivo de Serra.

Por Bernardo Joffily


Pesquisas vêm e vão. As últimas trazem como novidade a pontuação de Dilma superior à de Serra (35,7% contra 33,2% no Sensus, 38% a 35% no Vox Populi). Foi uma mudança esperada, pois desde o ano passado a trajetória da ex-ministra da Casa Civil é ascendente. Se houve surpresa foi a ultrapassagem acontecer em maio, quando era esperada para o início oficial da campanha, em julho.

Até o insuspeito jornalista Ricardo Noblat pôs no ar, em seu bem visitado blog no site da Globo, uma enquete perguntando "quando Dilma ultrapassará Serra nas pesquisas". As opções eram "até meados de junho (7.04% das respostas)"; "depois do fim da Copa do Mundo (2.90%)"; "quando Lula começar a pedir votos para ela na TV a partir de agosto (12.27%); "não ultrapassará Serra (76.63%)"; e "não sei (1.17%)". Tanto as respostas como as alternativas escolhidas apostaram em um ritmo mais lento.

"Serrinha Paz e Amor"

Porém é outro fator que entusiasma os comunicadores de Dilma. O entusiasmo, só percebido nas entrelinhas, por temor do salto alto, vem da percepção de que o presidenciável do PSDB-DEM-PPS, José Serra, está metendo os pés pelas mãos, sem encontrar um discurso que lhe permita ser o candidato da mudança em uma disputa onde o eleitor quer a continuidade. Os números ds pesquisas, nessa interpretação, são apenas uma consequência.

Desde o discurso em que oficializou sua pré-candidatura, em 10 de abril, Serra escolheu um caminho esquisito. Só tem elogios para o atual governo e o presidente Lula, que considera "acima do bem e do mal" e "um fenômeno".

O discurso soa falso

No QG de Dilma, que acompanha a disputa com pesquisas qualitativas, acredita-se que essa linha vai dar errado. Onde já se viu um candidato da oposição que só fala bem do governo?

O discurso soa falso. Não combina com a trajetória do PSDB-DEM-PPS nestes quase oito anos. Colide também com o histórico do próprio Serra, que enfrentou Lula em 2002 sob a bandeira do medo (simbolizada pelo "Eu tenho medo" da atriz Regina Duarte no programa eleitoral do tucano). O comando do marketing de Dilma avalia que a insinceridade não resistirá a uns poucos depoimentos de Lula no horário eleitoral de TV.

A falsidade dessa premissa desmonta a segunda parte do discurso de Serra, sobre seu suposto maior preparo e competência. Haveria muito a questionar sobre esses predicados autoatribuidos, vindos de quem fez um governo em São Paulo marcado pela mediocridade, as enchentes, os desmoronamentos nas obras do Metrô e do Rodoanel. Mas o seu ponto mais fraco é o ponto de partida: tentar apagar a fronteira entre governo e oposição.

Munição pesada para o plano B

É possível que essa linha de conduta da oposição tenha vida curta. Correm boatos de que a mídia dominante, em especial, está acumulando munição pesada, repugnante mesmo, para desovar na fase aguda da campanha eleitoral.

O publicitário que vai pilotar o programa de TV de Dilma, João Santana, conhece de perto essa alternativa. Ela é, com pequenas variantes, a preferida das forças de direita desalojadas dos governos da maior parte da América Latina. Santana a enfrentou pessoalmente, meses atrás, quando atuou na campanha presidencial em El Salvador. As acusações ao seu candidato, Mauricio Funes (da Frente Farabundo Martí) eram de "terrorista" e "amigo de Hugo Chávez" para baixo. Santana revidou com uma versão em ritmo de salsa do Samba de Martinho da Vila, A vida vai melhorar. Os salvadorenhos votaram na vida melhor e Funes foi eleito em 15 de março.

Gaguejando para o eleitor

Seja com o atual discurso do "Serrinha Paz e Amor", quase ex-oposicionista, ou com um plano B baseado na truculência, a sucessão de Lula será uma disputa dura e de resultado em aberto. Em aberto porque as classes dominantes são Serra, apesar de todo o dinheiro que ganharam no governo Lula (uma interessante enquete do jornal Valor junto a grandes empresários e executivos, em abril, deu Serra 78%, Dilma 9% e Marina 6%; clique aqui para ver mais), a mídia dominante é Serra roxa e a estrutura de poder em geral – que nem de longe se limita ao aparelho de governo – favorece a volta por cima dos que sempre mandaram no país.

Visto isto, é Serra que está hoje na defensiva, nem tanto por ter sido suplantado nas duas últimas pesquisas, mas principalmente porque está gaguejando para o eleitor. Em qualquer eleição isso é um grave defeito. Mais ainda em uma como a de 3 de outubro, que se anuncia plebiscitária e bipolarizada.

Fonte: Portal Vermelho

HOJE É O DIA NACIONAL DE COMBATE AO ABUSO E À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES...


Hoje (18/05) é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data foi escolhida por ser o dia da morte da menina Araceli Santos, de apenas oito anos, que foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens de classe média alta de Vitória (ES). Apesar de sua natureza hedionda, o crime prescreveu impune. Instituído pela Lei Federal nº. 9970/00, o dia tem como objetivo mobilizar a sociedade brasileira e convocá-la para engajar-se nesta luta.
Sabe-se que todos os dias, centenas de crianças são abusadas sexualmente e, quase sempre em seus próprios lares, por pessoas em quem confiam. Essa invasão do corpo, da vontade e da auto-estima deixa marcas profundas, ainda que invisíveis. Da mesma forma, em diferentes lugares do País, crianças e adolescentes são explorados sexualmente em bares, hotéis, restaurantes, postos de gasolina, pensões e pousadas. São quase sempre meninas, empurradas pela pobreza extrema para um comércio covarde que explora corpos e rouba a infância.
Dalka Ferrari, psicóloga e coordenadora da clínica psicológica do Instituto Sedes Sapientiae, descreve os danos causados por quem sofreu abuso sexual: “Quanto mais nova a pessoa, mais graves são as conseqüências, que podem ser mudanças bruscas de comportamento no sono, na alimentação, ou outras”. Ela explica que não há meios de fazer a pessoa abusada parar de conviver com a lembrança: “A terapia faz com que a pessoa viva sem essa ansiedade, mas sempre vai haver os sintomas”.
Abuso e exploração sexual são duas coisas diferentes. A exploração sexual acontece quando o adulto utiliza a criança ou a (o) adolescente para fins comerciais, por meio de relação sexual, manipulação ou indução a participação em shows eróticos, fotografias e filmes. Já o abuso sexual é uma situação que pode incluir carícias, pornografia, assédio sexual e manipulação da genitália, em que a criança ou a (o) adolescente é usada (o) para a gratificação sexual do adulto por meio de uma relação de poder.
Infelizmente há poucos dados sobre abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil e no mundo. O abuso sexual, por exemplo, é cercado de tabus e do silêncio das vítimas. Lauro Monteiro Filho, secretário executivo da Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e à Adolescência (Abrapia) faz uma alerta aos pais: “Acredite no que lhe diz sua filha ou filho, por mais absurdo que lhe pareça. A auto-estima preservada e confiança nos pais podem impedir a maioria das situações de abuso sexual”.
explica Dra. Rachel Niskier Sanchez, da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Nos últimos seis anos, o Sistema Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infanto-Juvenil, monitorado pela Abrapia, recebeu mais de quatro mil denúncias. Desse total, 3.328 eram de exploração sexual infanto-juvenil. Já para os casos de abuso sexual, os dados mostram que, entre fevereiro de 1997 e janeiro de 2003, o número de denúncias foi maior na região Sudeste, que teve 1.377 denúncias (46%). O Rio de Janeiro é o estado onde esse percentual é maior, chegando a 21,5%, o que equivale a 1.052 denúncias. Em seguida está a região Nordeste, com 28% das denúncias.

Para tentar diminuir a onda de abusos, a Câmara dos Deputados aprovou medidas contra a produção de pornografia que envolva menores de 18 anos e a punição de estabelecimentos que hospedem crianças e adolescentes em hotéis sem autorização, com multa ou até seu fechamento. Outra mudança proposta é dar maior rigor às penas, passando o abuso sexual de crime contra costumes, para crime contra a pessoa.
Como denunciar casos de violência sexual?
É preciso romper com o pacto de silêncio que encobre as situações de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes. Esta é a única forma de ajudar essas meninas e meninos. Em caso de suspeita de violência sexual infanto-juvenil deve-se recorrer a:
Conselhos Tutelares - foram criados para zelar pelo cumprimento dos direitos de crianças e adolescentes. A eles cabe receber a notificação e analisar a procedência de cada caso, visitando as famílias. Se for confirmada a ocorrência, o Conselho deve levar a situação ao conhecimento do Ministério Público.
Varas da Infância e da Juventude - em municípios onde não há Conselhos Tutelares, as Varas da Infância e da Juventude podem receber as denúncias. Outros órgãos que também estão preparados para ajudar são as Delegacias de Proteção à Criança e ao Adolescente e as Delegacias da Mulher.

LIGUE 100 - DENUNCIE O ABUSO

http://www.revistaviracao.org.br/artigo.php?pag=4&mostrando=&id=667