O MViva!, espaço aberto, independente, progressista e democrático, que pretende tornar-se um fórum permanente de ideias e discussões, onde assuntos relacionados a conjuntura política, arte, cultura, meio ambiente, ética e outros, sejam a expressão consciente de todos aqueles simpatizantes, militantes, estudantes e trabalhadores que acreditam e reconhecem-se coadjuvantes na construção de um mundo novo da vanguarda de um socialismo moderno e humanista.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

LULA É GROSSEIRO,BURRO E IGNORANTE...


Eu quase jurei que não iria comentar as declarações do velha-guarda Caetano veloso, - leia abaixo -  mas, como dizia o Vandré, para não dizer que não falei de flores... 

"Como é que o presidente da república diz que tem que extirpar um partido?.Não pode!.O povo brasileiro não pode ouvir isso e não reclamar.

E se a imprensa reclamar,vem logo um idiota dizer que a imprensa é golpísta.Golpísta é dizer que precisa destruir um partido que existe legalmente..".

"Serra é um idiota que apareceu com Lula,querendo dizer que esta do lado,que é igual a Lula.É burro."

(Caetano Veloso)

É quase uma unanimidade constatar que o Caetano Veloso é um gênio esvaziado que não consegue mais criar nada de original e em razão disso começa a  dar, dar esses 'faniquítos' anti-lulístas - entre outros -  somente para ficar em evidencia, na marra, para desgosto da doce e terna D.Canô, sua mãe, que é fã de carteirinha da obra e da historia do operário retirante que virou presidente a quem ele, o cidadão Caetano, despreza com certa dose de  ódio, em razão do atual presidente do Brasil, ser, segundo a  sua opinião, 'grosseiro, analfabeto, ignorante e cafona por falar muito alto'...

Tudo bem, é a sua opinião e deve ser respeitada...

Não falo mal, até porque compreendo esse velha-guarda que anda, como dizem os paraenses, 'mordido', com tudo...

Como ele é daqueles que só acha feio tudo o que não é espelho, parece que só faz o que faz  -e diz o que diz-  porque o seu narcisismo o maltrata muito, especialmente quando chegam as eleições...


Momento que, para ele, Regina Duarte, Marília Pera e outros de sua classe, configurar-se como tempo muy ingrato, em razão da grande mídia e a Internet voltarem-se, fortemente, para destacar quase que exclusivamente os acontecimentos políticos, desidratando espaços e manchetes onde  poderiam estar sendo focandos artistas feito ele, o grande  Caê...

Dedicando, em vez disso, as suas lentes augustas, sem trégua, para os políticos com a 'desimportancia' e baixa notoriedade de  um  Lula...Ôh,claro, pois,pois!...

Não deveria o nosso talentoso e eterno'Chiquita Bacana' dedicar-se mais, muito mais, no sentido de  tentar compor novas canções sob a sombra das folhas dos coqueiros de Itapoã, como fazia - para nossa alegria - décadas e decadas passadas, quando ainda era um fenômeno...

Ele o sabe, melhor que ninguem, que este  'mímo' esta devendo para o seu, ainda, quase fiel público...

Que é gente de bom ouvido mas, que anda de 'saco cheio' com as suas manjadas versões e regravações de antigas modinhas e cantigas do Peninha; que espera, paciente, todo esse tempo que, em fez de estar falando asneira, crie se for possivel algo novo para a juventude.É mais bonito e honesto...

O que todos desejamos do ex-criativo tropicalísta é  'coisa nova', em nível de criação musical e poética,  como ele compunha e escrevia  fazem apenas 40 e poucos anos atraz, quando cantava aquelas rumbas calientes que enalteciam a Isla de Fidel, moldando a sua própria imagem com a do revolucionário Chê... Tempos bacanas...

Esse resto de público ainda nutre esperanças, mesmo que meio  apagadas, de ve-lo requebrar alegre  como nos tempos idos quando esbanjava talento, bom humor ideologia e ótimas sacações... 

Quem nos dera outras Baby's, outras Londo-London, distantes...para reocupar o lugar daquilo que agora, parece, só é Peninha,  não existindo mais nada alem disso...

Não, não venham!: diga-se por justiça, ele era muito bom e merecia reaparecer como artista, por seu verdadeiro talento, sem forçar a barra ao tentar forjar uma postura política que, todos o sabem, é falsa, não engajada; fazendo-o parecer ridículo e caricato...

Ele não precisava constranger aqueles que acostumaram-se a admira-lo...Por isso o queremos novo...

Quando falo em novo, não me refiro absolutamente as suas constantes aplicações de botox que, por sinal, é legítimo: todo artista tem que cuidar bem da sua imagem, isso é coisa fundamental: veja o eterno Cauby Peixoto e Elsa Soares, seus próximos contemporaneos?...

Esse é um importante cuidado que tem que ser feito em nome da sua figura frágil que, não pode parecer tão decadente quanto a sua postura patética ao se  apresentar como ísca de mídia para emitir declarações de cunho partidário e político francamente idiotas...

Por estarem claramente fora do campo de seu verdadeiro talento que é o da arte...

Se, ao contrário, é  assim, imbecil, que deseja aparecer, o  faz na 'feitura' e na 'medida' certa para agradar os redatores e jornalístas amestrados e colaboracionístas do PIG,

Fato é que: já faz um tempão que a sua voz 'tremelicadinha',bonita para alguns, verdadeiro xarope purgante de mamôna para outros, esta fora das paradas de sucesso, talvez em resposta aos seus acessos de 'estrelísmo'...

Certamente por viver enfadado e dando  "pitís" sendo, por isso mesmo, considerado por grande parte daquele público que comprava os seus LPs, como um  'chato de galocha', possivelmente por ele detestar tudo o que lhes pareça novo...

Como diz o craque Romario, prenhe de razão: tem gente que calado, é poesia pura...!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

A ELEIÇÃO AGORA É ENTRE DILMA E A PIG !

 MADAME  PIG
Reproduzo artigo de Paulo Henrique Amorim, publicado no blog Conversa Afiada:
 
Amigo navegante telefona preocupado: o PiG vai ao Tribunal Superior Eleitoral para impedir a vitória da Dilma no tapetão. Há certo perigo aí.

A procurador eleitoral é a Dra. Cureau, sempre imparcial, que quer calar o Mino Carta. Marco Aurélio de Mello, que, em 2006, como presidente do TSE, ameaçou não dar posse ao Lula, é titular do TSE. Gilmar Dantas (Gilmar Mendes) é suplente no TSE, ele que tentou, com as tropas do Estadão, dar o Golpe de Estado da Direita.

O jenio (José Serra) tem mais chance no TSE do que no voto. E a UDN só ganha eleição no tapetão — no Golpe.

Acontece que a Dilma perdeu a paciência. Dilma não é Lula.

Na resposta à Folha, ela se pôs ao lado de Leonel Brizola, autor de outro vídeo histórico — o editorial que Brizola obrigou o Roberto Marinho a ler. Os filhos do Roberto Marinho sabem disso — o temperamento da Dilma está mais para Brizola do que para Lula.

A Dilma não vai esperar o Golpe sentada em cima das mãos. Dilma tem um aliado importante. Já imaginou o Lula na rua, a pregar uma greve geral para garantir a posse da Dilma? Lula não é Jango. Isso parece uma insensatez? Insensatez é o que o PiG faz hoje no Brasil.

A eleição não é mais entre a Dilma e o Serra, que foi atropelado pela própria insignificância. A eleição é entre a Dilma e o PiG.

A Judith Brito disse que a Associação Nacional dos Jornais, que preside em nome do Otavinho, é a oposição. Ela provavelmente não sabia que tinha entrado para a História do Golpe, que tinha escrito uma página do Livro de Ouro da extrema direita brasileira.

O PiG não tem mais volta. Ele destruiu todas as pontes que o ligavam à Democracia e ao Estado de Direito. O PiG é o PiG da Argentina e da Venezuela. Vai fazer o quê? Demitir a Eliane Catanhêde para se aproximar da Dilma? A urubóloga, o Merval, o Waack, o Ali Kamel, o do Golpe de 2006? Não tem como.

O ultimo recurso será entrar com um pedido de anulação da eleição no TSE, redigido por um jurista de prateleira, como, por exemplo, Yves Gandra Martins. O que o PiG quer? Uma Guerra da Secessão? Uma “Revolução” de 32, para se separar de Vargas?

O PiG está miseravelmente isolado. Deve representar uns 5% da população brasileira — seus leitores. Na tem uma passeata do Cansei na rua. Não tem uma Marcha com Deus pela Família e a Propriedade. Não tem um Carlos Lacerda.

A Fiesp não está no Golpe. A Febraban não está no Golpe. A Associação Comercial … associação comercial, qual? Acabou a União Soviética e não assusta mais as mal-amadas. A Igreja Católica afundou-se com seus próprios pedófilos e não tem autoridade moral para derrubar nem prefeito. Os americanos estão atolados no Afeganistão e nas dividas. Não vão mandar a Frota que derrubou o Jango. E o Obama acha o Lula “o cara”.

Não tem Manifesto dos Coronéis. Não tem mais seu redator, o grande democrata Golbery e seu fantoche, o George Washington do Elio Gaspari, o general Geisel. Não tem o Ipês (o Millenium do Jabor, convenhamos…)

Tem alguém na tribuna da Câmara a pedir o Golpe, como o Padre Godinho, da UDN de São Paulo? Cadê o jovem deputado da UDN da Bahia, Antonio Carlos Magalhães, a dizer que o Lula é ladrão? Eles morrem de medo do Lula.

Quem o PiG representa? Quer dar o Golpe em nome de que? Em defesa de quem? De seus próprios interesses? A quem interessa defender o interesse do Otavinho, a não ser o próprio Otavinho? Quantas lágrimas serão derramadas no dia em que a Folha fechar? Provavelmente só as do Clóvis Rossi.

O PiG não tem mais como conversar com a presidenta Dilma, depois desse desabafo, hoje, no Rio. Não adiante produzir manchete na Folha para o jenio e o Gonzalez reproduzirem no programa eleitoral. Não dá em nada.

A pesquisa tracking da Vox Populi desmoralizou o Datafalha e o Globope. A Sensus idem. Os institutos mineiros acabaram com o blefe, a chantagem.

O Tribunal Superior Eleitoral vai dar o Golpe em nome de que? Da quebra dos 30 milhões de sigilos da filha do Serra? Do filho da Erenice? Do tucano que sumiu com a Caixa (2?) do Serra?

Como diz o Vasco: acharam um monte de Vavás e o Daniel Dantas está solto. Esse é o problema grave: o PiG perdeu a importância. Ele só serve para dar Golpe. Para desestabilizar o país. Com o Lula, o PiG podia achar que levava o Brasil à beira do precipício e, na hora “h”, o Lula conciliava. A bonomia do Lula não deixava o caldo virar.

A Dilma não é o Lula. O Otavinho que se cuide. Os filhos do Roberto Marinho que se cuidem. Eles vão fechar o negócio do pai.


.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

O MASSACRE DA SERRA ELÉTRICA

 
Pareceu uma grande farsa o programa canal Livre levado ao ar pela Rede Bandeirante neste último domingo dia 19.09.2010. O programa pretendia mostrar ao distintíssimo público a opinião dos vice-candidatos escolhidos pelas principais chapas que concorrem para a presidência da república nas eleições 2010.

Foram entrevistados os candidatos a vice: Michael Temer "representando"a chapa PT/PMDB; Índio da Costa, Representando os demo-tucanos; Hamilton de Assis, do Psol  e Guilherme Leal, pelo PV.

O programa acabou transformando-se numa mui preciosa aula jornalísmo  marrom  para ser usado didaticamente em salas de aulas para novos estudantes de  telejornalísmo do mundo inteiro,como exemplo vivo daquilo que nunca deveria acontecer com os verdadeiros profissionais desta importante classe, absolutamente imprescindível para a democracia, a dos jornalístas.

A apresentação foi do veterano Joelmir Betinng e as perguntas ficaram a cargo de Fernando Mitre e do  jornalísta da velha guarda António Telles,dupla sem carapuça, que pareceu incorporar, na maior desenvoltura, o papel de agentes do PIG...
 
A dupla atuou manipulando o rodí­zio de perguntas e respostas dentro de um contexto em que, o resultado buscado seria  'emparedar' o  frágil presidente câmara federal, Michael Tremer, que  serviu o tempo todo de saco de pancada com calculado ricochete em Dilma; uma espécie de vôlei de praia,onde os entrevistadores levantavam a bola para o índio bater,sem dó nem piedade.
 
Como pode existir um espécime tão raro como o Michael, quando se trata de falar tanto e não dizer nada?...
 
Não é nenhum mistério para ciência: afinal, ele só chegou onde chegou por ter adotado a sagrada regra de, jamais se expor, em nenhuma hipótese, contra pessoas ou ideias  que possam, em algum momento partidário, voltar-se contra ele: funcionou alí como um verdadeiro cavalo de Tróia para a candidatura que representava,tudo dentro do roteiro que bolou o Estado Maiordas Forças Armadas Piguianas...

Todo povo sabe que, os candidatos do PSOL, somente fazem parte deste teatro de falso pudor democrático, quando são chamados pelo PIG para figuração (não participação) nos debates, por serem úteis para o império das comunicações sob domínio conservador, para ajuda-los á cerrar fileiras dentro de estratégias manjadas que consistem em desqualificar e bater na candidata progressista que esta á frente das pesquisas...

Caso contrário, teriam sido, desde o começo, vítimas das chamadas "regras" das emissoras que, historicamente, praticavam o banimento compulório dos partidos nanicos de esquerda, inventando um desleal patamar percentual degolador  para tal...
 
Será que o professor Plínio de Arruda, com a história tão bonita que construiu, sendo por muitos na esquerdas considerado mais que vidente e esclarecido pensador, faz que não vê que esta sendo usado como instrumento útil nesse ríngue onde se enfrentam as forças do atrasocontra as da modernidade e humanísmo radical?...
 
Já que ele fala em reforma agrária e justiça social e, ao mesmo tempo,faz o jogo da direita ao favorecer as balas de prata contra um projeto que pode dar novamente certo no terceiro tempo de Lula?. ..


Foi gritante a patuscada e  serve como um alerta preocupante e urgente para muitos porque,  mostra a sem desfarçes  a quanto anda o clima de guerra aberta e declarada por setores da chamada grande imprensa, patota que  deixou-se  levar por um sentimento insensato no qual, estariam sendo alvo de ameaça de instinção por parte de uma  suposta e infernal força vermelha, que teria como objetivo a implantação da censura stalinísta em todos os orgãos de comunicação brasileiros, nos moldes do que ocorreu durante a ditadura militar,movimento que foi apoiado por esses mesmos setores que hoje sentem-se 'ameaçados': mentira que é ridícula por ser motivo de piada para analístas internacionais que reconhecem ter o Brasil uma das imprensas mais livres do mundo.
 
 
É dolorido ver como gente tarimbada em redação ,macacos do .. pelado deixaram-se enredar por tal absurdo, apesar de reiteradas declarações por parte da candidata do PT, Dilma Roussef, que faz o papel de alvo para esses antidemocratas, por figurar , hipotéticamente, como a guerrilheira que lideraria a queima das redações e dos livros em praça públicas,  momento em que  fusilaria os traidores por conspiração..
 
Na verdade tudo não passa de uma 'viagem astral' impregnada de um sentimento corporativismo que dentro de uma visão corporativista se instrumentaliza com os serviços de mercenários amestrados, de plantão nas redações,que resolveram apostar no massacre artificial da vontade popular que deseja eleger livremente á presidência do Brasil  a mulher Dilma Roussef, por sentirem-se, todos,com ela mais seguros e protegidos em suas conquistas.
 
O tal "debate" bem poderia ter se chamado 'o massacre da Serra elétrica.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

ANA JÚLIA NO COMÍCIO: O GRITO DO SILENCIO É A VITORIA !



O grande comício de ontem em Belém foi um eletrochoque no peito de muita gente que ainda tinha dúvidas em quem votar: um percentual muito grande, quase um terço dos eleitores...

Apesar da candidata Ana Júlia, em alguns momentos, parecer cansada, estava afiada e bem articulada como nunca, não deixando por menos as realizações mais marcantes de seu governo, tirando muita gente do povo, alí presente, de 'cima do muro'.

Para muita gente, em especial para boa parte da militância, foi a gôta d'água da virada definitiva que, somada a fala de Lula acabou cantagiando com redobrado entusiamo um círio de indecisos... 

São eles, não tenham dúvidas,que farão a grande diferença no dia das eleições determinando quem vai ganhar. 

Aliais, aqui no Pará, tradicionalmente, falar em números de pesquisa em ano eleitoral -especialmente em sua reta final- é coisa temerosíssima, 'pur demais',como diz o nosso cabôco... 

Primeiro, pelo fato de existir grande dificuldade em se definir o tamanho e a proporção exata das amostras dentro de um contexto mui complexo em nível de estrato social. 
Depois pela  enorme dificuldade gerada em cobrir uma dimensão territorial gigantesca  para chegarmos  razoavelmente á  um resultado 'concreto'...
A partir dessas realidades, estabelecer com segurança um quadro de números criveis é muito difícil; mesmo contando com todo um 'moderno ' aparato de equações estatísticas e matemáticas elaboradas por verdadeiros gênios.  
Por exemplo: se a pesquisa foi feita em uma determinada localidade onde, tradicionalmente, existe uma vocação para  cerrar fileiras com uma determinada corrente política onde, a elite local explora o povo num determinado campo de atividade tipo, madeireiros,agro-negócios, etc...
Haverá uma pressão sistemática para que todos os envolvidos nessa  cadeia de interesses se expressem de determinada forma...
Especialmente se a mídia local estiver -anomalia não rara- envolvida e possuída  até o talo, por um sentimento de não mudança, defendendo e, ao mesmo tempo, sendo defendida por essas mesmas forças...
São situações que farão, obviamente, surgir números distorcidos,  forçados e  maquinalmente manifestados por 'indicação' daqueles que representam o poder neste local...
É preciso atentar que essas opiniões são coletadas somente pelas pessoas que manifestaram interesse em se posicionar... 
Coisa que jamais expressará com cristalina fidelidade, á verdadeira tendência dos votos desses  eleitores...
Entre outras causas, por apresentarem um perfil social estratificado em vários graus e, principalmente, por não ter aquilo que deveria ser a essêcia de tudo: representatividade...
Neste contexto,quantos escolhidos como entrevistados se negaram a responder as pesquisas? 
Será que, o ato de negarem  suas opiniões ao entrevistador desconhecido não seria um gesto para tirar de sí o olho vigilante do 'grande irmão' local?..
Daquele que é uma espécie de  'opressor  moral' e verdadeiro fiscal do seu silencio,figura contra a qual ele  só poderá protestar com o seu voto por ser o seu único instrumento libertário que tem em mãos?. 
A trajetória eleitoral da primeira administração de esquerda que a capital do estado do Pará teve, na década de 90, por sinal, a melhor de todos os tempos (como fará Ana Julia no segundo tempo no governo do Estado) colocou o  PT frente a frente com essa situação...É essa a certeza do que falo.

É por isso que vemos os verdadeiros cientistas políticos se  acautelarem, com medo de meter o pé na jaca...
Especialmente nesses tempos de agressão e domínio de uma mídia papa-chibé que usa de um marginalismo editorial brutal contra os partidos progressístas... 
É uma oposição céga e descarada contra todos os avanços alcançados pela esquerda paraense, parece que, por odiar as regras da livre alternância  democrática do poder onde somente eles e os deles podem lucrar...
São os velhos grupos familiares poderosos da nossa provinciana e muito amada  terrinha que, aliados ao neo-barbalhísmo, não estão medindo mais os limites e consequências para impor, escandalosamente, os seus interesses e os daqueles á quem secamente  defendem...
Na impossibilidade de traduzirem um quadro real para balizar o eleitorado, 'carregam nas tintas' elaborando questionários viciados, atendendo diligentemente aos interesses e conveniencias dos que gozam do restrito circulo de poder para  contrata-los...
Não passa de mera especulação o última coleta  feito no Pará,quando foram ouvidos apenas 806 'entrevistados'. Falando por mais de 7 milhões?...

A 'pesquisa' foi realizada pelo IBOPE/O LIBERAL(REDEGLOBO) 

O 'resultado' traduzido em %, para muita gente que pensa serenamente, não passa de um berro raivoso que jamais irá intimidar a manifestação dos quase 3O% de eleitores silenciosos que  contam as horas para se desvencilhar das garras daqueles que sempre os oprimiram ...
Gente simples que estava presente ontem no grande comício da pedreira que,  dúvidas dissipadas, se preparam para votar com o coração e a mente no melhor projeto de todos os tempos... 
Que avança no rumo de um  futuro 100% novo, aqui representado pelo PAC II da presidenta Dilma,através de  Ana Júlia, Paulo, Puty e gente de sangue nas veias e coragem como Sandra Batísta e outros companheiros e camaradas valorosos, para desespero das forças armadas do PIG e seus colaboradores engravatados.

         




        

SHOW DO RENATO GUSMÃO: IMPERDÍVEL!

Olá, leitores e visitantes do MVIVA,venham nos assistir e limpem as lágrimas de felicidade e alegria dos olhos dos seus amados antes,durante e após o show... Aguardamos por voces!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

O ESPIRITO DESSE GORILA ESTA VIVO E SOLTO?





Civil responde processo na Justiça Militar há cinco anos por comparar Duque de Caxias a guerrilheiros como Carlos Lamarca
O desenrolar de uma ação movida em 2005 pelo Ministério Público Federal Militar contra um defensor dos direitos humanos ressuscitou duas polêmicas. Na primeira, um civil foi processado pela Justiça Militar, após o fim da ditadura, por "incitar motim" e "ofender o patrimônio do Exército brasileiro".
Em 2008 o caso foi apresentado na ONU
Na segunda, ele levantou a discussão em torno da real necessidade de haver uma corte especial para julgar os crimes militares. Representantes de entidades defensoras dos direitos humanos do Recife, onde corre a ação, criticam o processo movido contra o economista Roberto Monte e defendem a extinção de resquícios de leis criadas durante o regime militar.


O processo começou depois que Monte, convidado por membros da Associação de Praças do Exército Brasileiro (Apeb), fez uma palestra sobre direitos humanos, em 2005. Na ocasião, o economista comparou Duque de Caxias a guerrilheiros como Carlos Lamarca, provocando a interpretação de parte da platéia de ter incitado insubordinação. O Ministério Público Federal Militar entrou com processo contra Roberto Monte e 12 militares que organizaram o evento e também fizeram palestras.


Os ativistas dos direitos humanos entendem a investida como uma tentativa de cercear a liberdade de expressão. "Fazia muito tempo que não ia defender civil em corte militar, isso nos remonta à ditadura. É preciso acabar com esse entulho autoritário. Esse processo todo é um grande erro", disse Frederico Barbosa, um dos advogados de Roberto Monte, designado para defender o ativista pela Ordem dos Advogados do Brasil seccional de Pernambuco (OAB-PE).


A juíza Maria Placidina de Araújo disse que este não é o primeiro caso que um civil é processado pela Justiça Militar após a ditadura. Ela calculou que cerca de um terço dos processos abertos na corte militar são contra civis. A magistrada formou o Conselho Especial de Justiça do Exército - composto por um juiz e quatro militares - na última audiência do caso, ocorrida na quinta-feira passada. "Se houver atentado contra o patrimônio das Forças Armadas, o responsável será acusado pela Justiça Militar. Isso está previsto no artigo 124 da Constituição Federal e no Art 9 do Código Penal Militar", afirmou. Ela ressaltou que a Constituição é de 1988, após o período militar, e disse ainda que não poderia comentar o processo no qual Roberto Monte é réu.


Na última quinta-feira, o economista recebeu a visita de representantes da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, que o informaram de que tinha sido incluso no programa de proteção de defensores de direitos humanos ameaçados. O ativista comemorou o apoio da secretaria e das demais entidades de defesa dos direitos humanos e acredita que sua história seja uma maneira de discutir o papel das Forças Armadas. "Sofrer esse processo em 2010 chama-se estupidez. Isso vai acabar no Supremo (Tribunal Federal) e o Brasil corre o risco de ficar desmoralizado lá fora, principalmente agora que pleiteia o cargo de membro permanente na ONU", disse o economista. Ele informou ainda que a Corte Interamericana de DireitosHumanos da OEA tem uma vasta jurisprudência que condena o julgamento de civis por cortes militares e que o seu caso foi notificado em 2008 para relatores das Nações Unidas. "Essa é uma discussão que vai esquentar ainda mais depois das eleições", apostou.
Manoel Moraes integrante do Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares (Gajop) e militante dos direitos humanos acompanha o caso desde o início. "A liberdade de expressão é uma garantia constitucional e não há nada de errado em um homem citar pessoas que o próprio estado brasileiro já reconheceu e indenizou, gente como Lamarca. É um retrocesso a Justiça Militar fazer uma leitura diferente. Ainda existe uma tradição autoritária dentro da estrutura do Exército. Esse fato é extremamente simbólico de como ainda é preciso avançar nos direitos humanos brasileiros", defendeu.
Nota do MVIVA: gostariamos de conhecer a opinião do Sr. Ophir Cavalcante sobre o caso.
   

Fonte: O Diario de Pernambuco

ASSISTA AQUI AS BRAVATAS DE UM ABESTALHADO...

Cláudio Puty: Saúde

Cláudio Puty: Saúde: "Este é um vídeo em que faço uma rápida comparação entre o que os governos do PSDB fizeram pela saúde no Pará e o que a gestão popular de Ana..."

VENCEREMOS !


São as velhíssimas e manjadas práticas levadas a cabo  pelos partidos conservadores que, ao sentirem-se antecipadamente derrotados e no papel de mortos insepultos, tentam oferecer e até impor -na marra-  para toda a população uma campanha de baixo nível...purgante de mamona puro!

Como se fosse realmente possível inventar um remédio para aquilo que já é uma revelação exposta e domínio de todos, até da imprensa internacional que reconhece em todas as suas edições que aqui no  Brasil, por maioria absoluta, o povo já expressou a sua intenção de voto  pela continuidade do projeto de Lula, pelas mãos da ex-guerrilheira Dilma...

Com a caminhada assim decidida, irá a futura presidente impor aquela que será a  maior e mais importante de todas as derrotas contra as forças nazi-facístas vivas, constituídas pelo que sobrou dos  velhos partidos da ultra-direita  que são apoiados por  setores da grande imprensa que representam a resistência e o micróbio dos golpistas que infestavam a América do Sul em décadas passadas.

Aí esta o grande medo,entre outros, da Globo e Veja...

A historia das esquerdas, especialmente na ex-colônia mineral e penal do Pará, no Brasil e no Continente Sul Americano, esta sendo orgulhosamente reescrita com estabilidade e aceleração econômica, com integração regional e, acima de tudo, com a valorização e aplicação do humanísmo radical e pelo respeito ao meio ambiente...

É triste ver a irresponsabilidade daqueles que se preocupam apenas com o poder pelo poder, são os 'apequenados' de alma e imaginação que  se viciaram em garimpar seus votos usando as denuncias falsas, como tática de campanha, coisa que, irremediavelmente, contem sempre  um toque de irreverência, zombaria e sarcasmo...

O único resultado que conseguem é o desprezo e a  irritação das pessoas verdadeiramente de bem, que sentem nojo dessa prática porque desejam ouvir discursos propositivos, para melhor tomarem suas decisões, jamais fofocas vazias e o deboche...

São os representantes do caduco passarinhísmo, do alacidísmo e do neo-barbalhísmo, eternamente apoiados por setores da imprensa papa-chibé conservadora e gulosa, ovo do sarcófago.

A sacada da 'invenção' de que  a candidata Ana Júlia Carepa teria escolhido como saco de porrada as mulheres que ganham o seu sustento como diarístas  é hilário; só serve como um bom exemplo do que estamos falando ...

Nem  é preciso ser contra ela para saber que nesta  época de eleição não se bate nem em cachorro morto, porque é um momento em que precisa-se contar com todas as forças possíveis e imagináveis: com ela seria diferente? por que,então sumano?...

Trata-se de uma tremenda asneira daquele que inventou esse absurdo;asneira maior daqueles que  a tomaram como verdadeira, por pura maldade e má fé...

Entre outras centenas de razões, porque ela conta com um natural senso diferenciado, por tudo o  que ela própria representa quanto vitoria da natureza da mulher lutadora, dirigente e mãe...

Bater nas  mulheres lutadoras que trabalham ,não importando a  profissão, sustentando os seus lares quando faltam poucos dias para as eleições?... 

Essa calúnia não colou e  esta 100% fora de questão...

Esta chegando a hora de acertar as coisas nas urnas onde, de um lado esta o novo com o PT de Dilma, Lula e Ana Júlia; do outro, o velho, com Almir, Barbalho,Jatene e a imprensa decadente representando as  elites...

É chegada a hora, mais do que nunca, dos trabalhadores e simpatizantes esquerdistas paraenses, de todas as siglas, lutarem  por  mais uma vitória  nas urnas por conta de tudo o que podemos e estamos  por realizar de positivo em nosso terrinha amada; por conta do que Lula, Dilma, Ana, Puty e Sandra Batísta dizem e pensam com sinceridade e lealdade... 

Vamos, todos, deixar todas e quaisquer diferenças de lado e trabalhar para derrotar as forças do atraso  paraense e consolidar o nosso projeto popular democrático.

Lembrando atentamente que, o verdadeiro petísta, vota somente e decididamente em petísta .Quem não gostar que se dane!

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

LULA, O PRESIDENTE BOA PINTA

Lula, o presidente 100%, estará em Ananindeua, Região Metropolita na de Belém do Pará,no dia 16 de Setembro, quinta feira, acompanhado da futura presidente, Dilma Roussef, quando participará da marcha para a vitória no segundo maior colégio eleitoral do Estado. 

A seu lado,marchando feliz,estará a governadora Ana Júlia Carépa e a licenciada vice-prefeita municipal,Sandra Batista, liderança socialista destacada e amiga do peito de Lula,que esta concorrendo para eleger-se deputada estadual com toda simpatia de Dilma.

As mulheres candidatas estão em alta com o presidente!.

Outras lideranças importantes como o candidato ao senado pelo Partido dos Trabalhadores, Paulo Rocha e fenomeno jovem,Cláudio Puty, que com aparelho nos dentes e um discurso ideológico articulado e moderno na cabeça, foi quem deu uma das arrancadas mais  espetaculares nas intenções de voto para deputado federal nesta região... 


Será um dia histórico onde o povo do Pará, poderá ver o ainda presidente, que é um verdadeiro xodó  para a maioria dos brasileiros,  no finalzinho de seu mandato... Vamos lú lá lá...!

QUE QUE OUVE ? CADÊ A PESQUISA,?

 
O CANDIDATO TÁ FERRADO...? É A LEITURA QUE NÃO PODE DEIXAR DE SER FEITA, EM RAZÃO DA DIFÍCIL DECISÃO DE  AUTO CENSURAR-SE...
 
MELHOR QUE NINGUÉM, SOUBE ELE RECONHECER COM ESSE GESTO QUE, AO ENCOMENDAR A TAL PESQUISA CRIOU PARA SI UMA ESPÉCIE DE CILADA,UMA ARMADILHA NUMÉRICA QUE, A ESSAS ALTURAS DO CAMPEONATO, PODE SER-LHE FATAL?. 
 
SOFRER A MAIOR DERROTA DE TODA SUA CARREIRA QUANDO DESPONTAVA COMO FAVORITO, É COISA  QUE NEM OS ADVERSÁRIOS ESPERAVAM...
 
AINDA MAIS SABENDO-SE  QUE, FORA  ELE,  EXISTEM MAIS DOIS, PEDINDO VOTOS...ESCONDER O RESULTADO, NÃO FOI UMA DECISÃO FÁCIL... 
 
É, BIOGRAFICAMENTE FALANDO, UMA CICUTA PURÍSSIMA!.
 
AS ESPECULAÇÕES EM CONTRÁRIO, SOMENTE DEIXARÃO DE EXISTIR COM A DIVULGAÇÃO DOS NÚMEROS PROIBIDOS. 
 
AGUARDEMOS, POIS...

TRIBUTO AO CAVALEIRO DA ESPERANÇA NA UFRJ

De 13 a 21 de setembro, a UFRJ abriga o “Seminário e Exposição Prestes – 20 anos sem o Cavaleiro da Esperança”, em homenagem a Luiz Carlos Prestes, no ano em que se completa duas décadas da morte do revolucionário líder comunista.

A abertura do evento será no auditório Manoel Maurício no campus da Praia Vermelha e contará com a presença do reitor Aloisio Teixeira, da professora do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Anita Leocádia Prestes, e do decano do CFCH, Marcelo Macedo Corrêa e Castro, na conferência “Luiz Carlos Prestes: 70 anos de história do Brasil”.

No Fórum de Ciência e Cultura (FCC-UFRJ), acontece o lançamento do livro “Os comunistas brasileiros (1945-1956/58): Luiz Carlos Prestes e a política do PCB”, escrito pela professora Anita, que é filha de Prestes com Olga Benário. Depois será aberta a exposição “20 anos sem o Cavaleiro da Esperança”, que dura até o dia 17 de setembro. Para fechar o dia, o cantor e compositor Monarco, da Portela, realiza show no Teatro de Arena.

No dia seguinte acontece o debate “20 anos sem o Cavaleiro da Esperança” com José Paulo Netto, Lincoln de Abreu Penna e José Jonas Duarte da Costa. Mais tarde o Espetáculo "Limites do Impossível", da Cia Ensaio Aberto, se apresenta no mesmo local.

A partir do dia 20 de setembro, o evento será transferido para a Reitoria na Cidade Universitária. A mesa de debate “O legado de Luiz Carlos Prestes para a política nacional” terá o reitor, a professora Anita Leocádia Prestes e Sérgio Soares Braga como convidados e acontece no Auditório G2 ,na Faculdade de Letras (FL-UFRJ). Logo após a exposição será reinaugurada, dessa vez no hall da Reitoria, onde permanece até o dia 24 de setembro, seguido de mais um show de Monarco.

domingo, 12 de setembro de 2010

REVISTA VEJA DEBOCHA DOS ESPIRITAS E LEVA BRONCA


MVIVA DIZ: Tentamos, na terça-feira passada, assistir ao filme Nosso Lar, em exibição em rede de cinemas de nossa capital; para nossa surpresa, todos os ingressos estavam esgotados para aquele dia !...
 
O fato só faz provar que, o tema proposto, mexe profundamente com a alma dos paraenses  e do brasileiros. 
 
Nossa solidariedade para com os irmãos do circulo Kardecísta que tem contribuído positivamente para a evolução da humanidade através da divulgação de sua doutrina  que é repleta de ensinamentos éticos e superiores, inprescindíveis ao desenvolvimento da vida no  planêta. 
 
Ao mesmo tempo, nos juntamos a todas as pessoas de bem para deplorar a forma como esse lixo semanal tratou a questão, provavelmente movida pelo desespero provocado pela queda de credibilidade crescente, se prestando ao deboche no trato com assuntos os quais não domina.
 
Lamenta ter a revísta  preferido optar pelo caminho facil da desqualificação da obra quando, melhor seria,  ter  procurado entrevistar alguma personalidade com acúmulo e domínio sobre o tema . Abaixo, o desabafo do eminente professor Richard Simonette.
 
professor Richard Simonette
 
'Como espírita, assinante dessa revista há muitos anos, lamento o tom de deboche que caracterizou sua reportagem sobre o filme Nosso Lar, o que, diga-se de passagem, também está presente em matérias sobre outras religiões. Nesse aspecto, VEJA é uma revista coerentemente debochada.
Não respeita a crença de nenhum leitor.
Pior são os erros de apreciação sobre a Doutrina Espírita, revelando ignorância do repórter, uma falha perigosa, porquanto coloca em dúvida outras matérias e informações. Como saber se os responsáveis estavam preparados para escrevê-las, evitando fantasias e especulações?
Para sua apreciação, senhor redator, algumas "escorregadelas" do repórter:
a) Grafa entre aspas o verbo desencarnar. Só teria sentido se ainda não houvesse sido dicionarizado. Por outro lado, noventa por cento dos brasileiros são espiritualistas, isto é, acreditam na existência e sobrevivência do Espírito. Este ser imortal desencarna, jamais morre. A minoria materialista, que acredita que tudo termina no túmulo, certamente terá surpresas quando "morrer".
b) Fala em cordilheira de ectoplasma onde se situaria Nosso Lar. De onde tirou isso? Ectoplasma é um fluido exteriorizado pelos médiuns para trabalhos de materialização. Os físicos, esses visionários cujas "fantasias" acabam confirmadas pela Ciência, falam hoje que há universos paralelos, que se interpenetram, semelhantes ao nosso. A partir daí não é difícil imaginar o mundo espiritual descrito por André Luiz como parte de um universo paralelo com seres e coisas semelhantes à Terra, feitos de matéria num outro estado de vibração, não um mundo "ectoplasmático", mas de quinta-essência material. Nada de se admirar, portanto, que em cidades desse mundo existam pessoas com "uma rotina parecida com a dos vivos: comem, bebem, trabalham e moram em casas modestas ou melhorzinhas". Espirituoso esse "melhorzinhas". Imagina o repórter que o Espírito é uma fumaça sem forma, sem consistência, habitando um nada?
c) Situa o aeróbus, um transporte coletivo que voa, como algo improvável. Menos mal que não tenha escrito impossível. De qualquer forma, ignora, certamente, que pesquisadores estão aperfeiçoando veículos dessa natureza, em alguns países, como solução para os problemas de trânsito e que no universo paralelo, o mundo espiritual, de matéria quinta-essenciada, é muito mais fácil resolver problemas relacionados com a gravidade. Ou, imagina que tudo flutua por lá?
d) Diz jocosamente que "o visual da colônia dos espíritos de luz comprova: o brasileiro pode até se livrar do inferno, mas não escapa nem morto da arquitetura de Oscar Niemeyer. A cidade fantasmática de Nosso Lar é a cara de Brasília..." Não se deu ao trabalho de comparar datas e não percebeu que, mais apropriadamente, Brasília copiou Nosso Lar, visto que a cidade espiritual foi descrita por André Luiz em 1943, enquanto a construção de Brasília foi planejada e ocorreu no governo de Juscelino Kubistchek, de 1956 a 1961, inaugurada em 1960. Quanto ao mais, seria recomendável aos repórteres de VEJA o benefício de um estudo acurado e sem prejulgamento do livro que deu origem ao filme, psicografado por esse atestado vivo de integridade e amor à verdade, que foi o médium Chico Xavier, para compreenderem qual é o objetivo dessa magistral obra, como resume o Espírito Emmanuel, no prefácio:
André Luiz vem contar a você, leitor amigo, que a maior surpresa da morte carnal é a de nos colocar face a face com a própria consciência, onde edificamos o céu, estacionamos no purgatório ou nos precipitamos no abismo infernal; vem lembrar que a Terra é oficina sagrada, e que ninguém a menosprezará, sem conhecer o preço do terrível engano a que submeteu o próprio coração'.
 

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

TUCANO NA MESA

Vida, (falta de) paixão e morte dos tucanos

Por Emir Sader

O PSDB nasceu de um grupo de políticos do PMDB basicamente de São Paulo que, derrotados e isolados pelo quercismo, resolveram sair do partido e fundar uma outra agremiação. Era integrado basicamente por cardeais paulistas – Montoro, Covas, FHC -, mais alguns de outras regiões – como José Richa, do Paraná, Tasso Jereissatti, do Ceará.

Na hora de dar um nome ao partido, vieram os impasses, até que surgiu a idéia de encampar a social democracia, sigla vaga no Brasil, apesar de que alguns – entre eles especialmente o Montoro – se definiam como democrata cristãos. Escolheu-se o tucano como símbolo, para tentar dar-lhe uma raiz brasileira.

Era o ano de 1988, a social democracia já estava passando por transformações que mudariam sua natureza. De partido geneticamente vinculado ao Estado de bem estar social, começava a aderir à onda neoliberal, primeiro com Mitterrand, na França, em seguida com Felipe Gonzalez na Espanha. Quando os tucanos aderiram à social democracia, era quando esta já havia aderido à moda neoliberal.

Na própria América Latina Ação Democrática da Venezuela, os socialistas chilenos, o peronismo, o PRI mexicano – que pertenciam à corrente social democrata – já tinham aderido ao neoliberalismo. Foi a essa versão da social democracia que aderiu os PSDB.

Não foi essa a única diferença dos tucanos em relação ao que tinham sido historicamente os partidos social democratas. A social democracia tinha sido uma vertente da esquerda, junto aos comunistas, ambos com profundas raízes sociais, em particular no movimento operário e no movimento sindical. Há ainda uma rede internacional de centrais sindicais ligadas à social democracia.

Nada mais alheio aos tucanos. Nem o PMDB tinha presença sindical, menos ainda eles, que eram um grupo de políticos parlamentares que tinha em Mario Covas sua principal expressão. No entanto, já na eleição presidencial de 1989 aderiram a um “choque de capitalismo” que o Brasil precisaria, como prenuncio de caminhos ideológicos que os tucanos trilhariam no futuro próximo.

A morte de Covas deixou o espaço aberto para outros lideres tucanos, FHC e Serra disputavam a preferência, diante da incompetência de outros lideres regionais, como Tasso Jereissatti, para se projetar nacionalmente. Os tucanos terminaram sendo um partido eminentemente paulista.

Quando FHC assumiu o projeto neoliberal, com o Plano Real, olhava para a França e a Espanha, suas referencias ideológicas, para acreditar que esse seria o caminho da “modernização” no Brasil. FHC se deslumbrou com a globalização – “o novo Renascimento da humanidade” – e a vitoria eleitoral de 1994 lhe confirmou que a via era abandonar o Estado desenvolvimentista pelo da estabilidade monetária e do ajuste fiscal.

Foi o auge do PSDB e o começo do seu fim. Sem lugar para políticas sociais, acreditando que o simples controle inflacionário levaria à distribuição de renda, teve um efêmero sucesso no primeiro governo FHC, mas saiu derrotado nas eleições de 2002, de 2006 e agora de 2010.

Foi uma vida breve, uma glória efêmera e uma morte prematura, para quem nasceu supostamente como social democrata, assumiu o projeto neoliberal no Brasil e foi repudiado pelo voto popular. Nasceu do anti-quercismo e termina indo ao fundo, abraçado com Quercia. Triste fim de um partido das elites do centro-sul, repudiado pelo governo mais popular que o Brasil já teve. 

By Carta Capital

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

POLÍCIA PRENDE BENGTSON!

Polícia prende Marcos Bengtson

Cumprindo mandado judicial, a Polícia Civil prendeu há pouco, em Belém, Marcos Bengtson - filho do pastor, ex-deputado federal e atual candidato Josué Bengtson -, acusado de ser mandante, e dois pistoleiros, acusados de serem executores da tortura e assassinato do sem-terra José Valmeristo Soares, o Caribé.


Por volta de 9h da manhã da sexta-feira passada, os trabalhadores rurais João Batista Galdino de Souza e José Valmeristo, o Caribé, se dirigiam a Santa Luzia do Pará, quando foram abordados por três homens armados no ramal do Pitoró, que os obrigaram a entrar em um carro, onde foram torturados, e depois obrigados a descer no Ramal do Cacoal, próximo a Bragança.

João Batista Galdino correu para a mata e ouviu sete disparos. Chegando à cidade, denunciou à polícia, que argumentou não poder ir ao local por ser noite. O MST denunciou o fato a Eduardo Sizo, da Segup, que ficou de mandar policiais ao local e conversar com o delegado para tomar providências. Nada foi feito e por volta de 10h da manhã de sábado os sem-terra encontraram o corpo de Caribé.

A Fazenda Cambará faz parte de uma gleba federal chamada Pau de Remo, com 6.886 hectares, cuja propriedade é reivindicada pelos Bengtson, mas que os sem-terra afirmam serem terras públicas. O MST alega já ter denunciado na ouvidoria agrária do Incra, ouvidoria agrária nacional do MDA, delegacia regional do MDA, Comissão de Direitos Humanos da Alepa e Secretaria de Segurança Pública do Pará várias ameaças de morte sofridas de jagunços e da própria polícia de Santa Luzia e Capitão Poço, sem que nenhuma providência tenha sido tomada.

O MST denunciou, em 2007, que a Gleba Pau de Remo fora grilada por Josué Bengtson, que alega possuir mais de 6 mil ha. mas apresentou ao Incra título de apenas 1.500 ha.. Uma vistoria do Incra revelou que a área pretendida por Bengtson é quase quatro vezes maior que a titulada pelo Iterpa em 1994, data posterior à arrecadação da gleba.As matrículas em nome da União estão registradas em cartórios das comarcas de Ourém e de Viseu, perfazendo cerca de 85 mil hectares.

Desde então os sem-terra denunciam ameaças e intimidações feitas por seguranças armados da fazenda, comandados por Marcos Bengtson.

Em 2009, a Vara Agrária de Castanhal concedeu liminar de reintegração da posse da área aos Bengtson, cumprida pela PM este ano mas suspensa no mesmo dia do despejo das famílias, a pedido da Procuradoria do Incra, que também solicitou a remessa do processo à Justiça Federal, onde se encontra hoje, já que o imóvel está localizado em terra pública federal arrecadada e matriculada em nome da União. 

Fonte: Blog da Franssinete

terça-feira, 7 de setembro de 2010

ANA JULIA E O SACO DE SERPENTES

TALLEYRAND-PÉRIGORD
FRANÇA, REVOLUÇÃO FRANCESA, SÉCULO 18

Para o ministro das relações exteriores de Napoleão Bonaparte, ‘traição é uma questão de datas’. Talvez por isso, Talleyrand não só tenha abandonado o imperador mas também mudado radicalmente de lado. 

Numa época em que a França espalhava pela Europa os princípios da revolução, ele organizou a deposição de Napoleão e a volta dos Bourbons para restaurar a monarquia.Depois da crocodilagem, Talleyrand trabalhou como embaixador de Luís XVIII, que sucedeu Napoleão,e representou a França no Congresso de Viena.

JUDAS ISCARIOTE
GALILÉIA,33 D.C.
Ele não traiu ‘simplesmente’ uma pátria, um partido ou uma ideologia. O mais famoso traidor da história é até hoje lembrado como o sujeito que deu uma rasteira no filho único do Todo-Poderoso. E pior: segundo a Bíblia, Judas entregou Jesus Cristo aos soldados romanos em troca de míseras 30 moedas de prata. Arrependido, o apóstolo tentou devolver o dinheiro e voltar atrás, mas já era tarde. 

Cristo foi crucificado e Judas, culpado, suicidou-se.Em algumas cidades do mundo, inclusive aqui no Brasil, existe o costume de ‘malhar’ o Judas no sábado de Aleluia (o que vem antes do domingo de Páscoa).

FRENTE ACELERA PARÁ, 
ELEIÇÃO 2010 - AMAZÔNIA BRASILEIRA. 

Aqui no Pará, a governadora Ana Júlia Carepa encontra-se sub-valorizada em sua luta para reeleger-se para um segundo mandato e assim completar sua obra, por um fenômeno que  se conhece como: "fogo amigo".
 
Apesar de ter implantado as bases de uma verdadeira revolução social ao inaugurar e implantar uma nova concepção de governo, onde os homens e mulheres da terra foram valorizados com a garantia efetíva de participação, socialmente mais justa, através dos lucros gerados pela exploração das farturas da natureza do solo e dos rios desse colosso, ela enfrenta dificuldades... 

O problema que a impede de conseguir uma vitoria nas urnas mais tranquila, por mais paradoxal que seja, esta por conta da  grande luta que diariamente ela tem que travar... 

Menos com a oposição  que é esmirrada e decadente em nível local e nacional,  mais com os partidos aliados, os  que fazem parte da sua coligação.

A  governadora Ana Júlia encarnar a incomoda posição daquela personagem que carrega um saco de serpentes na costa e não pode matar nenhuma...

Também,pudera,quem tem "aliados" como ela, não  precisa de inimigos...

Faltando exatos 24 dias para as eleições mais importantes de todos os tempos para os paraense -todas são importantes, sabemos, mas essa é diferencial, por ser obra indivisível e complementar dentro de  uma concepção- estrutural,conjuntural e ideológica- a covarde prática do corpo mole que se assiste flagrantemente por parte dos candidatos que compõe o chamado "arco de aliança" com o partido de Lula e Dilma, o qual Ana Júlia representa, é gritante!. 

Observem: na propaganda da TV não se fala no nome da candidata; não se vê, tão pouco, com toda clareza, o nome da mesma sendo defendido ou citado como parte do projeto que o candidato fulano esta propondo que dará apoio, como  contrapartida,caso  ele seja eleito; 

a uma sabotagem branda com as devidas dimensões nas tarjas nos vídeos dos "aliados", onde deveria aparecer de forma visível o nome da coligação,da candidata e do senador,  tendo o eleitor que usar lupa para adivinhar o que representa aquele "mosquitínho" borrado na tela...

Fora outros mais cara-de-paus, embusteiros e charlatões que partem para pregação de obras as quais jamais tiveram quaisquer participação...

Pelas ruas das cidades, em especial no interior, o egoísmo, a ganancia,  a desfaçatez, aumenta ainda mais... 

Nas placas das praças,nos canteiros e logradouros por onde se anda, ou não consta ou colocam o "mosquitínho" para tapear nos  cartazes onde consta a 'lata' dos candidatos...Nos 'santinhos',então...

É triste ver como o império do pragmatismo dessa raça os leva a acender uma vela para Deus e outra para o diabo achando que, tudo esta perfeitamente enquadrado dentro daquele seu velho manual onde o que moral e o que é ético são conceitos  imorais...

Para azar dessa turma,  a governadora Ana Júlia vai se reeleger, com ou sem nenhuma folga, em outubro, quando a onda vermelha será avassaladora...aí veremos...


 PT X TUCANOS

 
É consensual: Os tucanos do Pará, agravados pela desunião e vaidade de seus membros mais expressivos, repousavam solenemente num sarcófago -coisa que não é boa para a saúde democrática do Pará e do Brasil,agora trajaram um substituto.

Falo aqui da Grande Imprensa -e seus canhões- que, órfã, assume o papel de defensora dos seus próprios interesses corporativos...

Exatamente por não encontrar na praça quem os faça."quando não tem tu,vai tu mesmo" é um ditado paraense... Tudo bem, esse é o papel deles e todos sabemos disso...

Para essa oposição esfrangalhada, esta garantido o legítimo direito a uso da espada para travar a boa luta, pois que, assistem a olhos vivos com muita dor de cotovelo o sucesso das forças do avanço...

É duro ver os socialistas paraense, através da governadora Ana Júlia, arrancar o Estado da  praga da letargia atávica em que encontrava-se...

Propondo e executando medidas para livra-lo da indigente condição de colônia penal, social, mineral -em pleno século XXI- quando por ausência de coragem cívica ou, voyourismo, deixou de fazer aquilo que naquele momento estava perfeitamente a seu alcance pois contavam com o apoio incondicional do presidente paulistão FHC, que parece, governava para a FIESP perdendo bonde da história.

O partido dos Trabalhadores, ao contrário: soube aproveitar as circunstancias  e propôs  verticalizar positiva e radicalmente toda uma cadeia produtiva, abrindo os novos caminhos para a implantação de um modelo de produção e desenvolvimento... 

Que, levado adiante nas urnas, mudará, de vez, a face do Pará, como hoje a conhecemos...

Não há como confiar 106 milhõs do pac na mão de maquiladores, esteticístas e pescadores de ilusão...

Eles não tem o direito de vampirizar esse projeto...



Quem assistiu a um  vídeo postado no MVIVA mostrando o choro de Lula por duas vezes: a primeira por conta do informe do seu ministro da fazenda da liberação de um empréstimo do BNDES no valor de 200 milhões para cooperativas de catadores de lixo; a segunda emoção,quando esses mesmos trabalhadores e recicladores perguntados pelo presidente sobre o que queriam pedir naquele momento, e eles disseram: apenas ter o direito de estar alí dentro e  de serem recebidos com dignidade por um presidente no palácio presidencial.

TRIBUTA A CLARA NUNES - CONTO DE AREIA

O MVIVA, orgulhosamente, apresenta o fantástico show mais recomendado da temporada  

TRIBUTO À CLARA NUNES - CONTO DE AREIA 
                                       
                                                     com
                                        GIGI FURTADO

10 de setembro 21h
Teatro Margarida Schivasappa
Ingressos: R$20,00
Ingressos Antecipados NÁ FIGUEREDO R$15,00

Inf: (91) 8874-9709 / 8253-2794 


(corra, antes que acabe...!) 

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

O CHORO COMOVIDO DE LULA...

O MVIVA pede licença aos seus leitores e visitantes para reapresentar um vídeo comovente que rodou o mundo e  foi reproduzido milhares de vezes por quase todos os blosgs brasileiros. 
O faço, em respeito a um  leitor anônimo, para quem o Partido dos Trabalhadores estaria desprovido do carater socialísta

Como? se existem hoje  200.000 jovens negros com acesso a universidade e outros 25 milhões de seres humanos resgatados da linha da miséria, o BNDES libertado das garras  e amarras da FIESP...?

Não seriam  salpicadas provas -para ficar somente por aqui- de reafirmação ideológica que valorizam uma experiência que se adquiriu somente impondo algum revés contra as forças conservadoras que estarão sendo novamenete derrotadas em outubro pela força e coragem do povo?.Marxísmo vivo se constroi assim...na prática! chega de teoria, saiam do guêto!

sábado, 4 de setembro de 2010

VITORIA DOS SOCIALÍSTAS BRASILEIROS SERÁ AVASSALADORA !!!

No terceiro dia das medições do tracking Vox Populi/Band/iG para a eleição presidencial, a petista Dilma Rousseff tem 52% e o tucano José Serra 24% das intenções de voto.  
 
Dilma oscilou positivamente 1 ponto percentual em relação ao dia anterior, quando tinha 51%. Já Serra perdeu 1 ponto comparado a última sondagem, quando teve 25%. As mudanças ocorreram dentro da margem de erro da pesquisa, que é de 2,2 pontos percentuais.
A candidata Marina Silva (PV), terceira colocada, tem 8% das intenções de voto -1 ponto a menos do que na última pesquisa. Brancos e nulos são 4%, indecisos somam 11% e os outros candidatos têm 1%.
A pesquisa, publicada diariamente pelo iG, ouve novos 500 eleitores a cada dia. A amostra é totalmente renovada a cada quatro dias, quando são totalizados 2.000 entrevistados.
Na pesquisa espontânea, quando o nome do candidato não é apresentado ao entrevistado, Dilma tem 41%, Serra 19% e Marina Silva 6%.
A petista lidera em todas as regiões do país. Dilma tem seu melhor desempenho na região Nordeste, onde soma 68% dos votos contra 15% de Serra e 5% de Marina.
Já a melhor performance de Serra ocorre na região Sul, onde ele soma 31% e Dilma tem 47%.
Fonte:Com Texto