O MViva!, espaço aberto, independente, progressista e democrático, que pretende tornar-se um fórum permanente de ideias e discussões, onde assuntos relacionados a conjuntura política, arte, cultura, meio ambiente, ética e outros, sejam a expressão consciente de todos aqueles simpatizantes, militantes, estudantes e trabalhadores que acreditam e reconhecem-se coadjuvantes na construção de um mundo novo da vanguarda de um socialismo moderno e humanista.

sábado, 30 de abril de 2011

A REPÚBLICA INGLESA, BERÇO DA REVOLUÇÃO BURGUESA

Os que estão embasbacados com o casamento real nem sequer imaginam, mas a Inglaterra já foi uma república, berço da primeira revolução burguesa do Ocidente. Seu principal líder foi Oliver Cromwell (1599-1658), uma espécie de Robespierre e Napoleão avant la lettre, só que inglês. Ele criou um exército para lutar ao lado das forças do Parlamento contra o rei Charles I na guerra civil que deu origem à Revolução Inglesa de 1642. Embora Cromwell não tivesse nenhuma experiência militar até os 43 anos, ele criou e liderou uma poderosa força de cavalaria, os “Ironsides” e, em três anos, subiu da patente de capitão a tenente-general. Ele convenceu o Parlamento a estabelecer um exército profissional – o New Model Army – que ganhou as batalhas decisivas contra as forças do rei em Naseby (1645).


A monarquia foi abolida e proclamada a república. A aliança do rei com os escoceses e sua subsequente derrota na Segunda Guerra Civil convenceu Cromwell que o monarca deveria ser julgado. Ele teve um papel decisivo no julgamento e na execução de Charles I em 1649. Note-se que a sentença determinava a execução do rei de Inglaterra, ao contrário do que acontecerá no julgamento de Luís XVI, rei de França, em 1793, quando o ex-monarca será sempre referido como “cidadão Luís Capeto”. Conforme observou Cromwell na ocasião, “executaremos o rei com a coroa na cabeça”.

Oliver Cromwell
Na sequência, ele lutou para conquistar o apoio dos conservadores para a nova república por meio da supressão de elementos radicais do exército. Cromwell esmagou a resistência na Irlanda em 1649 e depois derrotou as forças que apoiavam o filho de Charles I, Charles II, o que acabou com a guerra civil. Em 1653, frustrado com a falta de progresso político, Cromwell dissolveu o Parlamento e autonomeou-se “Lord Protector”.

Em 1657, foi lhe ofereciada a coroa de rei, mas ele recusou. Organizou a igreja nacional (anglicana), estabeleceu o domínio dos puritanos, readmitiu os judeus no país e instaurou um relativo grau de tolerância religiosa. Cronwell morreu em 3 de setembro de 1658 em Londres. Depois da Restauração monárquica, seu corpo foi desenterrado e enforcado. É, os monarquistas não perdoam... 

Charles I insultado por soldados de Cromwell, de Paul Delaroche

“O que caracteriza a Revolução Inglesa é que pela primeira vez na história, um rei ungido foi julgado por faltar à palavra dada a seus súditos e decapitado em público, sendo seu cargo abolido. Aboliu-se a Igreja estabelecida, suas propriedades foram confiscadas e se proclamou - e inclusive se exigiu - uma tolerância religiosa bastante ampla para todas as formas do protestantismo. Por um breve espaço de tempo, e provavelmente pela primeira vez, apareceu no cenário da história um grupo de homens que falavam de liberdade, não de liberdades: de igualdade, não de privilégios; de fraternidade, não de submissão. Estas idéias haveriam de viver e reviver em outras sociedades e em outras épocas. Em 1647, o puritano John Davenport predisse com misteriosa exatidão que "a luz que acabava de ser descoberta na Inglaterra... jamais se extinguirá por completo, apesar de eu suspeitar que durante algum tempo prevalecerão idéias contrárias.

Ainda que a revolução fracassasse aparentemente, sobreviveram idéias de tolerância religiosa, limitações do poder executivo central a respeito da liberdade pessoal das classes proprietárias e uma política baseada no consentimento de um setor muito amplo da sociedade. Essas idéias reaparecerão nos escritos de John Locke e se consolidarão [...] com organizações partidárias bem desenvolvidas, com a transferência de amplos poderes ao Parlamento, com um Bill of Rights e um Toleration Act, e com a existência de um eleitorado assombrosamente numeroso, ativo e articulado. É precisamente por estas razões que a crise inglesa do século XVII pode aspirar a ser a primeira "Grande Revolução" na história mundial, e portanto, um acontecimento de importância fundamental na evolução da civilização ocidental.”


Lawrence Stone, A Revolução Inglesa 
 
Postado por Cláudio camargo

Doações irregulares de empresas para as eleições de 2010 somam R$ 142 mi

http://3.bp.blogspot.com/_HkiV8IEfRQY/SxRI_5yZ1sI/AAAAAAAAAFc/Q7jynlu_osA/s1600/dinheiro1.bmp

Levantamento da Receita entregue ao TSE revela que 3.996 das 19.658 empresas fizeram doações irregulares, desrespeitando limites impostos pela lei

BRASÍLIA - Um cruzamento de dados feito pela Receita Federal a pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostrou que R$ 142 milhões foram doados ilegalmente para financiar as campanhas eleitorais do ano passado.  
O Estado campeão em doações acima do limite legal foi São Paulo: R$ 46 milhões. No Rio, segundo colocado nesse ranking, as empresas doaram R$ 13 milhões acima do que poderiam.

Porcentualmente, Tocantins e Paraíba foram os campeões de doações acima do limite permitido. Somente em Tocantins, o valor corresponde a 2.494% acima do teto legal. Na Paraíba, as doações foram 1.868% maiores do que o permitido.


Do total de 19.658 empresas que fizeram doações em todo o País, foram identificados 3.996 doadores em situação considerada irregular pela Receita.
As doações feitas por outras 1.743 pessoas jurídicas estão sob análise. As demais 13.919 empresas fizeram doações dentro dos parâmetros da lei. Os nomes das empresas não foram divulgados porque as informações, justificou o TSE, são sigilosas.

 Estadão

VITÓRIA DO POVO VIETNAMITA: UMA VITÓRIA DO SOCIALISMO!



Kim Phuc, menina vietnamita de 9 anos, fugindo de um bombardeio em sua comunidade em Napalm.


Há 36 anos, em 30 de abril de 1975, as tropas do Vietnã do Norte (comunista) entravam na antiga capital do Vietnã do Sul (capitalista), encerrando décadas de guerra ininterrupta contra japoneses, franceses e principalmente norte-americanos. Muitos combatentes vietnamitas haviam entrado crianças na guerra e viram seu fim quando já tinham cabelos brancos. Imaginem a alegria e o alívio de um povo pobre que depois de uma vida inteira de guerra contra super potências finalmente viam a soberania de seu país e a liberdade de seu povo.


  A derrota dos EUA mostrou ao mundo que os gringos não eram invencíveis. O Vietnã venceu os EUA no cansaço, muito mais do que pelas armas: “Nossa estratégia se baseou em uma idéia simples: a da guerra de todo o povo, não havia um centímetro de nosso território no qual os norte-americanos podiam ficar tranqüilos. Eles perderam para o medo”, contou um general vietnamita
A vitória do Vietnã do Norte simboliza a força socialista! Apesar de não terem sido mantidas várias das características originais do regime, ele continua existindo até a hoje. Não podemos esquecer que esta vitória foi enormemente custosa, 2 milhões de cidadãos, filhos e netos da geração do conflito, sofreram alguma deformação genética provocada por produtos químicos usados pelos norte-americanos. As consequências da guerra são sentidas pela população até hoje.

VIVA O 1º DE MAIO !

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/fe/1%C2%BA_Maio_1980_Porto_by_Henrique_Matos.jpg.



A Internacional - Proletários de todos os paises uni-vos!

A Internacional

De pé, ó vítimas da fome!
De pé, famélicos da terra!
Da ideia a chama já consome
A crosta bruta que a soterra.
Cortai o mal bem pelo fundo!
De pé, de pé, não mais senhores!
Se nada somos neste mundo,
Sejamos tudo, oh produtores!

Refrão
Bem unidos façamos,
Nesta luta final,
Duma Terra sem amos }bis
A Internacional.

Messias, Deus, chefes supremos,
Nada esperemos de nenhum!
Sejamos nós quem conquistemos
A Terra-Mãe livre e comum!
Para não ter protestos vãos,
Para sair deste antro estreito,
Façamos nós por nossas mãos,
Tudo o que a nós diz respeito!



A Internacional A Internacional foi composta em 18 de Junho de 1888 por Pierre Degeyter (1848-1932), operário de origem belga fixado com a sua família na cidade francesa de Lille. Naquele dia fora oferecido a Degeyter um livro de poemas de Eugéne Pottier (1816-1887), operário francês, membro da Comuna durante a qual foi eleito maire do 2.º Bairro de Paris. Após o sangrento esmagamento da Comuna, em cuja defesa participou, Pottier partiu para o exílio durante o qual escreveria diversos poemas, entre os quais o que viria a constituir a letra de A Internacional. É fundamentalmente a partir de 1896, após a realização do congresso do Partido Operário Francês realizado nesse ano em Lille e durante o qual foi tocado e cantado, que o hino se espalha por toda a França e pela Europa através dos delegados estrangeiros presentes. Não há memória da data da chegada de A Internacional a Portugal ou do autor da versão portuguesa da sua letra. É contudo claro que ela acompanha de perto o original francês, reflectindo no seu fraseado a influência da literatura e poesia ligadas ao anarco-sindicalismo, maioritário no movimento operário português nas primeiras décadas do século passado. Não se conhecendo qualquer registo fonográfico português do hino anterior a 1926 e à sua proibição pelo fascismo, é de admitir que a primeira gravação seja a realizada para o LP "Cânticos Revolucionários em Português", gravada em Lisboa em 1975 pela editora Metro-Som (LP 105), com interpretação de "elementos dos coros da Fundação Calouste Gulbenkian e do Teatro S. Carlos e intervenção da Banda Portuguesa, Siegfried Sugg no acordeão e Daniel Louis em toda a percussão". A direcção musical é de J. Machado e J. Gomes, seguindo os arranjos muito de pe
.

Trabalhadores de 50 países marcharão em Cuba no 1º de maio

http://farm3.static.flickr.com/2245/2467339462_faf90e3e47.jpg.
Milhares de estrangeiros de quase 50 países acompanharão os cubanos durante os desfiles em todo o país no próximo 1º de maio, Dia Internacional dos Trabalhadores, destacaram fontes jornalísticas da Ilha.

Durante as marchas se exigirá a libertação imediata dos cinco antiterroristas cubanos presos nos Estados Unidos há mais de 12 anos, afirmou Ermela García, membro do Secretariado Nacional da Central de Trabalhadores de Cuba em declarações citadas pelo Juventude Rebelde.

Gerardo Hernández, Ramón Labañino, Antonio Guerrero, Fernando González e René González foram presos em Miami em setembro de 1998 quando se infiltraram em organizações baseadas nessa cidade com planos violentos contra a nação caribenha.

Os organizadores preveem que a jornada também seja de respaldo à política econômica e social aprovada recentemente pelo 6º Congresso do Partido Comunista de Cuba, que ocorreu na semana passada em Havana.

Na capital cubana, a marcha será iniciada pelo Sindicato dos Trabalhadores de Educação e encerrada por um bloco de jovens.

Fonte: Prensa Latina
  Sítio Vermelho

Ingressos para show de Clapton no Rio a partir de maio

http://userserve-ak.last.fm/serve/500/4929224/Eric+Clapton.jpg.

Rock News:

Os fãs de ERIC CLAPTON já podem preparar o bolso. Foram divulgadas as datas para o início da venda de ingressos para os shows do guitarrista no Brasil, agendados para o mês de outubro.

Para a apresentação no Rio de Janeiro, as entradas estarão disponíveis a partir do dia 26 de maio, pelo site www.livepass.com.br. Em Porto Alegre e São Paulo, os ingressos começam a ser vendidos em 15 e 23 de junho, respectivamente.


Em breve serão confirmados os valores.


A última vez que o 'Deus da Guitarra' esteve no país foi em 2001.


ERIC CLAPTON EM PORTO ALEGRE


Quando: 06/10
Onde: estacionamento da Fiergs
Ingressos: a partir de 15/06 em www.livepass.com.br


ERIC CLAPTON NO RIO DE JANEIRO


Quando: 09/10
Onde: HSBC Arena
Ingressos: a partir de 26/05 em www.livepass.com.br


ERIC CLAPTON EM SÃO PAULO


Quando: 12/10
Onde: Estádio do Morumbi
Ingressos: a partir de 23/06 em www.livepass.com.br
fonte: Whiplash


Repasse de recursos para vítimas das chuvas no Amapá será investigado pelo MPF

http://oglobo.globo.com/fotos/2011/04/14/14_MHG_sp_acreinund.jpg
Inquérito vai acompanhar aplicação de verbas em municípios atingidos pelas enchentes
Macapá (AP) - O Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP) vai acompanhar a liberação dos recursos do Ministério da Integração Nacional para o Governo do Estado do Amapá e prefeituras. Por meio de inquérito civil público a instituição quer saber como e onde serão aplicados os recursos federais destinados às ações de prevenção, preparação, resposta e reconstrução de municípios atingidos pelas chuvas em abril.
A Secretaria Nacional da Defesa Civil deverá informar o valor e a forma como serão feitos os repasses ao estado e/ou municípios. A secretaria deverá, ainda, delimitar as ações planejadas e identificar os municípios a serem beneficiados.
http://3.bp.blogspot.com/-rYAsMcELFMA/TZsAxZHp11I/AAAAAAAACPc/aXeu5gfMBSw/s1600/DSC04448.JPG
De acordo com a Defesa Civil do Amapá, sete municípios foram parcialmente inundados. Em situação mais grave está Laranjal do Jarí, onde cerca de 3 mil pessoas foram atingidas direta ou indiretamente pelas chuvas. Porto Grande e Ferreira Gomes calculam mais de mil pessoas afetadas pelas enchentes.
http://1.bp.blogspot.com/_Tl-w_NLILBE/R_aPdqN6iAI/AAAAAAAABSk/FNkUN1ZaIJI/s400/enchente%2Bjari%2B2000.jpg
Laranjal do Jarí, sul de Macapá
Recursos estão disponíveis para municípios de todo o Brasil atingidos por desastres naturais. Para ter acesso, é necessário solicitar diretamente aos órgãos federais. Sem a solicitação, pode não haver repasse.

Há menos de um mês, o Ministério da Integração Nacional repassou para o estado mais de R$1,5 milhão. O valor deve ser destinado aos municípios atingidos pelas enchentes. O MPF/AP vai acompanhar a aplicação das verbas.
  
MEMÓRIA:
Foto em Laranjal do Jari

 A foto acima é de 2006, na cidade de Laranjal do Jari, quando ocorreu um grande incêndio que, segundo informações colhidas no Comando Geral do Corpo de Bombeiros do Amapá na época, ocorreu possivelmente, pela manipulação  e armazenagem equivocada de dois botijões em um supermercado; outro fato que explicaria o sinistro, seria, exatamente, a falta de chuvas e o forte vento que naquele momento castigava a região.Irônico,né?

Notícias da Amazônia

MORRE ERNESTO SÁBATO

Escritor estava há vários anos praticamente cego
e se mantinha recluso em sua residência na Argentina
O escritor argentino Ernesto Sábato morreu neste sábado aos 99 anos em sua casa, nos arredores de Buenos Aires, disseram pessoas próximas ao autor.

Sábato, um dos maiores nomes da literatura argentina, estava há vários anos praticamente cego e se mantinha recluso em sua residência na cidade de Santos Lugares.
Nos últimos dias uma bronquite complicou seu estado de saúde, afirmou sua companheira, Elvira González Fraga, em entrevista à imprensa local.
O escritor, que nasceu na cidade de Rojas em 24 de junho de 1911, obteve o título de doutor em Física em 1938 pela Universidade Nacional de La Plata, mas deixou a carreira científica nos anos 40 para se voltar à literatura com a publicação da compilação de ensaios "Alguém e o Universo".
O reconhecimento internacional veio em 1961 com "Sobre Heróis e Tumbas" e a consagração definitiva ocorreu em 1974 com "Abadon, o Exterminador", que completam a trilogia iniciada com "O Túnel" (1948), adaptada ao cinema em 2006.
Agraciado com o Prêmio Cervantes em 1984 e proposto como candidato ao Nobel de Literatura de 2007, Sábato não só foi reconhecido por seu ofício de escritor, mas além disso presidiu em 1984 a Conadep (Comissão Nacional sobre Desaparecimento de Pessoas). Este grupo redigiu o relatório "Nunca Mais", uma obra-chave que relata os horrores da última ditadura militar argentina (1976-1983).
A última obra publicada por Sábato, que também recebeu os prêmios Gabriela Mistral (1983) e Menéndez Pelayo (1997), foi "Espanha nos Diários da Minha Velhice", fruto de suas viagens ao país em 2002, enquanto a Argentina submergia na mais feroz crise econômica de sua história.
By: Efe  
Repostado do Com Texto

quinta-feira, 28 de abril de 2011

STJ SOLTA PROMOTORA 'ESPERTA' ACUSADA DE FORJAR LAUDOS DE INSANIDADE MENTAL


O ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Napoleão Nunes Maia Filho concedeu nesta quinta-feira uma liminar para soltar a promotora de Justiça do Distrito Federal Deborah Guerner e seu marido, empresário Jorge Guerner.
Eles estão presos desde o dia 20 de abril na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília. Ela é acusada de simular quadro de insanidade mental para escapar das investigações.
Defesa de promotora do DF pede revogação da prisão
STJ decreta segredo de justiça para pedido de promotora do DF
Promotora é presa sob suspeita de simular loucura

"Conseguimos a liminar argumentando que não cabe a prisão preventiva, que é para os casos em que há obstrução da Justiça. Ela não vai queimar provas e o laudo que dizem ser falso em nada atrapalha a investigação oficial, porque foi apresentado pela defesa", disse o advogado Pedro Paulo de Medeiros.

Além disso, o advogado afirma que não havia impedimentos para Deborah Guerner sair do país. A defesa espera tirar a promotora da prisão ainda na noite desta quinta-feira.

O Ministério Público Federal suspeita que a promotora comprou atestados médicos falsos e foi treinada para simular problemas mentais, o que baseou o pedido inicial de prisão.

O propósito seria o de atrapalhar as investigações que ela enfrenta desde 2009 por suposto envolvimento com o escândalo do mensalão do DEM.

A promotora é acusada de vazar informações sigilosas da Operação Caixa de Pandora para o ex-secretário de Relações Institucionais do Distrito Federal, Durval Barbosa, delator do esquema.

Também é suspeita de tentar extorquir o ex-governador do DF José Roberto Arruda, que foi preso e perdeu o cargo no auge do escândalo. Guerner e o marido são investigados ainda por suposto envolvimento em irregularidades na licitação para contratação de empresa de coleta de lixo em Brasília.

Os advogados afirmam que as suspeitas e acusações são infundadas e alegam que não há motivos para que o casal permaneça preso porque eles não atrapalharam as investigações e tampouco planejavam fugir do país.

Folha

JUSTIÇA CONDENA EXGOVERNADOR DE RORAIMA A 16 ANOS DE PRISÃO


Neudo Campos é acusado de suposto desvio de dinheiro. Cabe recurso.
Advogado de Campos diz que vai recorrer assim que tiver acesso à decisão.

O juiz Helder Barreto da 1ª Vara da Justiça Federal de Roraima condenou a 16 anos de prisão, em regime fechado, o ex-governador de Roraima Neudo Campos. Ele é acusado de crimes contra a administração pública quando era governador do estado. Cabe recurso à decisão.

O advogado do ex-governador, Marcelo Bessa, afirmou que vai recorrer assim que tiver acesso à íntegra da decisão. Ele nega as acusações e afirma que o juiz não teria condições de julgar o caso.

“Não tem nenhuma prova que pudesse levar a essa condenação e menos ainda a esse grau elevado de pena. O que posso dizer nesse momento é que o juiz não tem isenção suficiente para julgar o caso”, afirmou Bessa.

A decisão é desta quarta -feira (27). Na ação, Neudo foi acusado na Operação Praça do Egito, da Polícia Federal, deflagrada em 2003, que detectou indícios de um desvio de R$ 70 milhões a partir da colocação de pelo menos 40 funcionários fantasmas na folha de pagamento de órgãos do governo local.

Do G1, em Brasília


AMAZÔNAS URGENTE! : INDIOS ATACAM ÔNIBUS A FLEXADAS, NA ZONA OESTE DE MANAUS


Coletivo da linha 216 seguia com aproximadamente 40 passageiros, em direção ao Centro, quando um grupo de indígenas desferiu uma flecha contra o ônibus

.
Indígenas querem paradas na frente do bairro Nações Inígenas no Tarumã (Luíz Vasconcelos)
 
Passageiros que se encontravam dentro da linha 216 – Campos Sales -, viveram momentos de pânico na manhã desta quinta-feira (28), quando um grupo de indígenas acampados em uma área verde, do loteamento Paraíso Tropical, no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus, desferiram uma flecha em direção ao coletivo, que trafegava nas proximidades da entrada da comunidade Parque Riachuelo.

O ônibus seguia com aproximadamente 40 passageiros para o Centro da cidade.

“O motorista não parou e todos nós ficamos com medo que pudesse acontecer algo pior, como depredação do veículo e agressão contra o motorista, cobradora e até mesmo contra nós passageiros”, declara a costureira Andréia Pessoa, 35, que estava dentro do ônibus.

Segundo ela, os indígenas - que há pouco mais de três semanas ocuparam uma área do local -, estavam tentando entrar de graça no coletivo.
Além da linha 126, outras duas, 059 (Cidade Nova) e 813 (Executivo), que também circulam nas proximidades da área ocupada pelos indígenas, também corem o risco de serem atacadas.

O motorista da linha 126, seguiu para registrar o caso no 8º Distrito Integrado de Polícia (8º DIP), no bairro da Compensa.

Acordo

A reação dos indígena, de acordo com Paulo José Ribeiro Apurinã, se deu em virtude do não cumprimento de um trato firmado ontem (28), entre os ocupantes do loteamento Paraíso Tropical e o coordenador da linha 059, Miguel Gazineu, de que os coletivos parariam em frente a ocuapaçã, que não dispõem de nenhum ponto de ônibus nas proximidades.

Entretanto, a informação não teria sido repassada aos motoristas, que segundo Apurinã além de não parerem estariam jogando so veículos contra eles, o que resultou no ataque desta manhã.

Fonte: Acrítica


ESCÂNDALO SEXUAL INCRÍVEL! : POLÍCIA INVESTIGA COMERCIANTE QUE ABRIU 'LOCADORA DE MULHERES' NA PARAÍBA

http://www.osvigaristas.com.br/imagens/publicidade/locadora-de-mulheres-564.jpg
Estabelecimento funcionou em Cajazeiras e chamou atenção da população. Dona do local oferecia mulheres em uma espécie de cardápio, diz delegado.

A Polícia Civil da Paraíba investiga uma comerciante que abriu um estabelecimento chamado "Locadora de Mulheres", na cidade de Cajazeiras (PB), que fica a cerca de 500 quilômetros de João Pessoa. Ela é suspeita de praticar o crime de rufianismo, que é a exploração de terceiros para a prostituição.
http://renatocesarpereira.com.br/wp-content/uploads/2011/04/LOCADORADEMULHER.jpg.
O inquérito policial foi instaurado pela delegada Cristiane Batista, atendendo a pedido do procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho (MPT), Eduardo Varandas Araruna. "Recebi a documentação na quarta-feira (20), antes do feriado e já fiz a Portaria no mesmo dia para iniciar a investigação. Fizemos algumas diligências, mas ainda não ouvimos as testemunhas". A delegada tem 30 dias para concluir a investigação.
http://1.bp.blogspot.com/-ciyDm0EXfRw/TZDcDZ2peXI/AAAAAAAADzc/cabiWCXuY14/s400/locadora-de-mulher-final.jpg
O Anuncio sobre a inauguração do 'estabelecimento', provocou forte tumulto.

Segundo a polícia, a comerciante seria dona de um bar chamado "Brega e Chik", que funcionou no mesmo local onde foi aberta a "Locadora de Mulheres".
http://renatocesarpereira.com.br/wp-content/uploads/2011/04/locadora_de_mulher_dona_thumb.jpg
A 'empresária' Carla Simone Braga, que se chamaria 'Brega Chic' declarou que desistiu da ideia, e que agora esta vítima de preconceito e hipocrisia.
http://www.somdovialejo.com.br/wp-content/uploads/2011/04/locadora-brega-e-chique.jpg.
A natureza dos dois estabelecimentos era a mesma, de acordo com Gilson de Jesus Teles, delegado regional de Cajazeiras. "Ela disponibilizava uma espécie de cardápio de mulheres, com cerca de cinco mulheres. O bar não tinha quartos, então, quem ficasse interessado por elas, entraria em contato com a comerciante e ela faria a intermediação do encontro. O cliente iria com a garota para um motel na região."

De acordo com o delegado geral de polícia da Paraíba, Pedro Severiano, a "Locadora de Mulheres" teria sido inaugurada em 25 de março e fechada no dia seguinte após comoção provocada pelos moradores da região. "Isso tem de ser investigado. A prática de rufianismo é até comum e existe em todos os lugares, mas essa mulher precisa ser investigada."
http://1.bp.blogspot.com/-HZLg9BIETe8/TZSRgU8h8sI/AAAAAAAANzs/lv9mpE4mcUo/s1600/Carla-Simone-da-Locadora-de-Mulher.jpg
Dona "virou evangélica"

Após o fechamento da "Locadora de Mulheres", a dona do estabelecimento teria se tornado religiosa. "Ela parece que desistiu do negócio e se tornou evangélica. Agora, precisamos saber se o bar que ela tinha já funcionava com esse objetivo da prática de rufianismo e se ela continua a atuar na área em outro local", disse Severiano.

A Prefeitura Municipal de Cajazeiras informou que cancelou a expedição do alvará de funcionamento do estabelecimento, ainda registrado como "Brega e Chik".
http://folhavipdecajazeiras.com.br/wp-content/themes/NewsTime/thumb.php?src=http://folhavipdecajazeiras.com.br/wp-content/uploads/2011/03/Eduardo-Varandas_MPT.jpg&w=190&%20h=150&%20zc=1&q=80&bid=1
Promotor de justiça Eduardo Varandas Araruna: a Lei esta enquadrando a proprietária do negócio que vivia da venda do corpo alheio.

O procurador-chefe do MPT também encaminhou o problema à Procuradoria do Trabalho no Município de Patos (PB), responsável pela jurisdição de Cajazeiras. "Não obstante a legislação brasileira não proibir a auto-prostituição voluntária de adultos, é considerada ato criminoso a exploração da prostituição em proveito de outrem, conforme definido nos artigos 227 a 230 do Código Penal brasileiro", disse Varandas.

Além da polícia e PTM de Patos, o procurador-chefe do Trabalho comunicou o fato à Promotoria de Justiça de Cajazeiras para acompanhar o caso.

A Agonia da Oposição e o Abraço dos Afogados

.
Aécio, ainda com cara de ressaca, leva bronca do "Farol de Alexandria", enquanto Serra trama.


Tema dominante nas colunas políticas das últimas semanas, a agonia em praça pública dos partidos de oposição não mereceu ainda qualquer manifestação do seu maior líder até o final do ano passado, o ex-candidato presidencial José Serra, que sumiu do cenário político.

Na medida em que PSDB e DEM vão desmilinguindo a cada dia, e engordando o PSD de Gilberto Kassab, mais estranho fica o silêncio do ex-governador paulista, que abriu duas frentes de combate nos bastidores e sumiu.

No plano federal, os serristas disputam o comando do partido com o senador mineiro Aécio Neves, que se apresenta como candidato natural dos tucanos nas eleições de 2014. Em São Paulo, o confronto se dá entre a turma de José Serra e a turma de Geraldo Alckmin, com os dois lados sofrendo baixas. Na semana passada, perderam metade da bancada de vereadores paulistanos.

Nesta segunda-feira, foi a vez de o serrista Walter Feldman, secretário da prefeitura paulistana e um dos fundadores do partido, pedir para sair do PSDB. Desde o dia 18 de março, quando foi anunciada oficialmente a criação do PSD de Kassab, uma cria de Serra recrutada no malufismo para ser seu vice e depois prefeito de São Paulo, a oposição passa por um desmanche federal.

O que quer Serra, afinal? Qual o seu papel na criação do PSD, que pode ser tudo, menos um partido de oposição? O que ele acha da fusão do PSDB com o DEM, já chamado de o abraço dos afogados? O que fazer com o PPS do seu aliado Roberto Freire, que foi à Justiça para salvar alguns (poucos) parlamentares em suas fileiras?
.
.
Afundam todos...
.

Ninguém sabe. A situação chegou a tal ponto que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi obrigado a sair dos seus cuidados para tentar salvar alguns aliados do seu lado.

Primeiro, FHC lançou um manifesto, “O papel da oposição”, que deveria servir de bússola para os náufragos, mas no fim só aumentou a confusão, causando divergências entre os líderes tucanos, que não entenderam direito a opção dele pela nova classe média, deixando o “povão” para o PT.

Agora, o ex-presidente está sendo chamado para servir de bombeiro até em Santa Catarina, onde o governador Raimundo Colombo, o único do aliado DEM, também está ameaçando sair do partido, abrindo a porteira para a família Bornhausen.

O estado de saúde da oposição brasileira é tão grave que deve estar preocupando até mesmo o governo federal e os que verdadeiramente defendem a democracia no país. Não é bom para ninguém que sucumbam as lideranças dos partidos de oposição, deixando o campo livre para setores radicalizados da mídia, do empresariado e das igrejas.

Nestas horas, ainda mais com a delicada situação econômica do momento, costumam aparecer malucos salvadores da pátria, o que é sempre um perigo. Para se ter uma ideia, a bancada da oposição caiu para apenas 96 parlamentares na Câmara Federal, num total de 513 deputados, o menor número em 15 anos.

De outro lado, a base do governo cresceu tanto que a ministra Ideli Salvatti, da Pesca, se permite até fazer piada: “Com uma base assim, é melhor passar protetor…”.

Aguarda-se alguma palavra de José Serra, ainda que seja pelo Twitter.

Texto do “Balaio do Kotscho”

Escândalo Nacional - Marinor repercute no Senado luta pela CPI na Alepa

http://1.bp.blogspot.com/-zWm6ZuUSnuA/TYq--O0U3CI/AAAAAAAANjo/7HWHDNvmCOk/s1600/foto.jpg
Da Agência Senado

A senadora Marinor Brito (PSOL-PA) ocupou a tribuna, nesta quarta-feira (27), para defender a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), com objetivo de apurar denúncias de fraudes na folha de pagamento daquela Casa.
Segundo a senadora, a proposta de criação de uma CPI para investigar o assunto, feita pelo deputado estadual Edmilson Brito Rodrigues (PSOL), deverá esclarecer o caso, dando as respostas que a sociedade espera.
- A instalação da CPI na Alepa e a correta apuração dos fatos são consoantes com o momento que vive a sociedade brasileira de se expressar para dar um basta na corrupção que é praticamente endêmica no país - disse.
De acordo com a parlamentar, a CPI na Alepa não deverá ser direcionada contra qualquer partido ou ex-parlamentar no exercício do mandato, nem se restringirá a analisar atos da gestão anterior, já que haveria indícios "fartos" sobre a longevidade do esquema criminoso instalado na assembleia.
Marinor pediu aos seus colegas de bancada paraense - Flexa Ribeiro (PSDB) e Mário Couto (PSDB) - para conseguir as assinaturas necessárias à criação da CPI.
Foto: Agência Senado

CAMARA FEDERAL ACOMPANHARÁ ESCÂNDALO NA ALEPA

http://www.camara.gov.br/internet/bancoimagem/banco/20110329145334_20110329_PH_0006rs.jpg

O presidente da Câmara Federal, deputado Marco Maia, assinou, nesta tarde, o ato que autoriza a criação da comissão externa que irá acompanhar as investigações sobre os fatos e as circunstâncias que envolvem os desvios de recursos públicos ocorridos na Assembléia Legislativa do Pará (Alepa).
O deputado federal Cláudio Puty (PT/PA), autor do requerimento, coordenará a comissão, formada ainda pelos deputados Protógenes Queiroz (PCdoB/SP), Francisco Praciano (PT-AM) e Jean Wyllys (Psol/RJ).

CHAVES ENTREGA EXILADO AO GOVERNO TÍTERE COLOMBIANO


Tem gerado grande a repercussão em toda a esquerda internacional a decisão do presidente venezuelano, Hugo Chávez, de entregar o comunicador Joaquín Pérez Becerra ao governo de extrema direita da Colômbia, de Juan Manuel Santos.

Joaquín Pérez é colombiano e vivia exilado na Suécia a mais vinte anos, depois que o partido de esquerda institucional “Unión Patriótica Colombiana” foi exterminado pelo Estado, fazendo com que vários militantes como Pérez deixassem o país. No exílio, o militante recebeu cidadania sueca. Foi preso quando desembargava na Venezuela no último sábado (24 de abril) por forças policiais locais, segundo algumas fontes por ordem direta do presidente colombiano que o acusa de ser membro das Forças Armadas Revolucionárias Colombianas – FARC e de praticar “terrorismo”. Há quem fale que houve também a participação da Interpol na prisão, informação essa não confirmada.

Contudo, Joaquín Pérez nega a acusação. O diretor da ANNCOL negou que o militante tenha qualquer relação com as FARC e afirmou que ele é um "comunicador social", que se encontrava na Suécia em condição de refugiado político. A ANNCOL é uma agência de notícias para qual Pérez trabalhava.

Uma campanha internacional chegou a ser desencadeada desde o último dia 24, mas em poucas horas Joaquín Pérez foi levado para uma base militar colombiana. O embaixador sueco na Venezuela protestou por não ter tido acesso ao preso.

“É necessário estender a denúncia desta manobra contra a liberdade de imprensa e de movimento de um jornalista crítico com o criminal regime colombiano. A sua entrega ao Estado colombiano significaria pôr em risco não só os seus direitos fundamentais, mas também a sua integridade física, dadas as práticas repressivas ilegais e desumanas que o regime de Santos aplica aos seus presos políticos.”, conclamou o sítio galego Diário Liberdade que também denunciou o papel lamentável da TV TeleSur:

“O canal televisivo TeleSur reproduziu a versão oficial colombiana sobre o assunto, sem informar sobre a condição de Pérez como exilado político e diretor do site informativo ANNCOL, contribuindo assim para justificar a posição do governo venezuelano mediante a criminalização de Joaquín Pérez, vítima do terrorismo de estado colombiano e do colaboracionismo de Hugo Chávez, se finalmente se confirmar a sua entrega.”

*Com informações do Diário Liberdade.

MORREU HOJE O TERRORISTA ANTI-CUBANO ORLANDO BOSCH

http://www.tiempo21.cu/images/orlando_bosch.jpg
Bosch, é o terrorista tido como autor intelectual do atentado contra um avião comercial cubano, crime ocorrido nas costas de Barbados, canalhice que custou a vida de 73 seres humanos inocentes.


Por Mario Benedetti

OBITUARIO CON HURRAS

Vamos a festejarlo
Vengan todos
Los inocentes
Los damnificados
Los que gritan de noche
Los que sufren de día
Los que sufren el cuerpo
Los que alojan fantasmas
Los que pisan descalzos
Los que blasfeman y arden
Los pobres congelados
Los que quieren a alguien
Los que nunca se olvidan
vamos a festejarlo
vengan todos
el crápula se ha muerto
se acabó el alma negra
el ladrón
el cochino
se acabó para siempre
hurra
que vengan todos
vamos a festejarlo
a no decir
la muerte
siempre lo borra todo
todo lo purifica
cualquier día
la muerte
no borra nada
quedan
siempre las cicatrices
hurra
murió el cretino
vamos a festejarlo
a no llorar de vicio
que lloren sus iguales
y se traguen sus lágrimas
se acabó el monstruo prócer
se acabó para siempre
vamos a festejarlo
a no ponernos tibios
a no creer que éste
es un muerto cualquiera
vamos a festejarlo
a no volvernos flojos
a no olvidar que éste
es un muerto cualquiera
vamos a festejarlo
a no volvernos flojos
a no olvidar que éste
es un muerto de mierda.
  
Robson Ceron
By: Blog Solidários
Posted in TERRORISMO CONTRA CUBA

UMA CASA REAL PRA LÁ DE DECAÍDA

http://media.lehighvalleylive.com/entertainment-general_impact/photo/kate-middleton-f13b02fbe1bb25ca.jpg



O príncipe William e Kate Midletton





Não agüento mais essa babação de ovo da mídia mundial em torno do casamento do príncipe William, filho da princesa Diana, e da "plebéia" Kate Middleton. É típico da mentalidade de colonizado, como nossas "classes altas", ou de despeitados, como os americanos, que tentaram fazer dos Kennedy uma família real. OK, sou republicano e, por esta razão, espero que as monarquias afundem no lodo da História.


Grace Kelly, atriz e princesa

Mas, reconheço, há dinastias e dinastias, bem como há reis e reis e rainhas e rainhas. Eu não desejaria um destino tão funesto para as simpáticas monarquias escandinavas – o rei Hakon, da Noruega, por exemplo, resistiu aos nazistas e organizou um governo no exílio. Nem para o gracioso principado de Mônaco, mesmo depois de o príncipe Rainer III ter roubado das telas a maravilhosa Grace Kelly. E também não desejo má sorte ao rei Juan Carlos I de Espanha – apesar de ele pertencer à execrável dinastia Bourbon, aquela que não perdoa nem aprende – porque este monarca se revelou um notável defensor da jovem democracia espanhola.
Políbio dizia que os regimes políticos, qualquer que fosse sua natureza, terminam por entrar em entropia: a monarquia degenera em tirania, a aristocracia em oligarquia e a democracia em anarquia. Mas não é preciso ir tão longe – até porque esse aforismo não é um absoluto –, nem ser republicano para perceber que a casa de Windsor, que governa o Reino Unido há mais de um século, é uma das dinastias mais decadentes da Europa.

A rainha Vitória, de origem alemã
Para começo de conversa, os Windsor nem são britânicos da gema. Eles descendem da Casa de Saxe-Coburg-Gotha, fruto do casamento da rainha Vitória, da casa de Hannover, com o príncipe Albert, filho do duque Ernest I de Saxe-Coburg-Gotha, em 1840. Eles são, portanto, uma dinastia de origem alemã. Em 1917, em meio à I Guerra Mundial, o rei George V mudou o nome da família para Windsor, para fazer frente ao sentimento antigermânico dos britânicos. Afinal, o rei era primo do kaiser alemão Wilhelm II. E George V foi tão covarde que não aceitou asilar seu outro primo, o czar russo Nicolau II, derrubado pela Revolução de fevereiro. Para o bem de todos, a família imperial russa acabou fuzilada pelos bolcheviques em 1918.

O ex-rei Edward VIII, Wallis Simpson e Hitler
George V morreu em 1936 e foi sucedido por seu filho primogênito, que subiu ao trono com o título de Edward VIII. Este soberano protagonizou um dos maiores escândalos recentes da corte britânica, ao renunciar ao trono menos de um ano depois de ser proclamado rei para se casar com a americana Wallis Simpson, duas vezes divorciada. Eles - ela, particularmente - foram humilhados pela corte, que jamais aceitou o casamento. Mas este, entretanto, foi o lado romântico do monarca; seu lado obscuro revelou-se na simpatia que ele nutria pelo III Reich. A tal ponto que o casal foi recebido em 1937, com todas as pompas, pelo ditador nazista Adolf Hitler. 

Seu irmão, George VI, não tinha nenhum apetite para o poder e era gago, como lembrou o filme ganhador do Oscar deste ano, O discurso do rei. É verdade que George VI acabou representando, ao lado da mulher, Elizabeth (a rainha-mãe), um símbolo importante na luta contra o nazismo, principalmente quando o Reino Unido enfrentou a barbárie sozinho. Mas sem a atuação carismática e galvanizadora do premiê Winston Churchill, o verdadeiro artífice da vitória, o monarca teria sido de pouca valia.

A rainha Elizabeth II
Sua filha, Elizabeth II, 85 anos recém-completados e rainha desde 1952, é a monarca britânica mais longeva de todos os tempos, superando inclusive sua trisavó Vitória, que morreu em 1901 aos 81 anos. Mas Elizabeth terá que reinar até 2015 para superar o recorde de sua antecessora no poder: 64 anos. Sob seu reinado, a casa de Windsor perdeu completamente a compostura, abrindo-se ao universo efêmero da sociedade- espetáculo ao mesmo tempo em que pretendia manter a majestade.

A princesa Diana
O "casamento do século" do príncipe Charles com Diana Spencer transformou-se na farsa do século. A sucessão de escândalos - cujo ápice foi a declaração de Charles de que queria ser o "tampax" da então amante, Camille Parkes-Bowles - terminou com a morte trágida da princesa Diana num acidente automobilístico em Paris em 1997. Como a casa de Windsor se rendeu incondicionalmente ao mundo das celebridades, Elizabeth II, que odiava a ex-nora, foi obrigada a prestar homenagem à "princesa do povo" por orientação de um premiê oportunista, Tony Blair. 

Convenhamos: existe algum glamour nisso tudo? Meu consolo é que essa decadência da família real alimente o espírito republicano no povo britânico.     

O QUE MUDA COM O PROJETO DO NOVO CÓDIGO FLORESTAL

http://www.palmolivebrasil.com.br/app/revistas/amazonia/images/noticias/floresta_amazonica.jpg


Área de preservação permanente é ponto polêmico do Código Florestal 

.

Margens de rios, encostas e topos de morros são protegidos por lei.
Agricultores e ambientalistas divergem sobre como isso deve permanecer.

As chamadas áreas de preservação permanente (APPs) - que, em muitas partes do Brasil, foram desmatadas há décadas pra dar lugar à produção agrícola - são um dos pontos polêmicos do novo Código Florestal em discussão no Congresso.
http://www.itc.etc.br/imagens/amazonia.jpg.
Encosta e topos de morros, assim como as margens dos rios, são consideradas APPs. Ali é proibido retirar a vegetação natural e plantar. É um local frágil, por onde escoa a água que chega aos rios.
Mas o vinho do Sul do país, por exemplo, depende da uva que se desenvolve nas encostas de morros. Outras culturas que estariam irregulares pela atual regulamentação são o café nas encostas de Minas Gerais, o arroz produzido em áreas de várzea e o gado criado no Pantanal. Estão em APPs e, portanto, em condição irregular.
Arte Código Florestal 18h57 26/04 (Foto: Editoria de Arte / G1)(Foto: Editoria de Arte / G1)
O que fazer com esses produtores? Ambientalistas se baseiam em estudos da sociedade brasileira para o progresso da ciência para pedir a remoção da maioria deles.
Margens de rios
Já o relator do projeto do novo Código Florestal, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), propõe regularizar o plantio nessas áreas. E defende também reduzir de 30 para 15 metros a faixa mínima de vegetação que deve ser recuperada às margens dos rios com até 5 metros de largura.
“Se você obriga a recompor, por exemplo, 15 metros de cada lado de um riacho numa propriedade de cinco hectares, ele pode perder trinta por cento da propriedade”, diz o deputado.
Ambientalistas alegam que seria abrir mão de recuperar trinta por cento das áreas que protegem as águas. O déficit das APPs no país é de 440 mil quilômetros quadrados.
“Qualquer diminuição no valor de 30 metros compromete a qualidade e a quantidade de água disponível para a agricultura e para o consumo nas cidades”, diz Carlos Scaramuzza, do WWF.
Num ponto ambientalistas e agricultores concordam: não se pode mais desmatar sequer um metro de área de preservação permanente à beira dos rios.
Há consenso também de que os pequenos produtores vão precisar de ajuda para recuperar as APPs. O município mineiro de Extrema (MG) tem um programa de recuperação de apps que pode servir de referência. Na parceria com os agricultores, a prefeitura faz o reflorestamento das propriedades e também paga para cercar as áreas de preservação permanente.
Na fazenda de João Lopes, de 107 hectares, foram gastos R$ 55 mil para plantar 25 mil mudas de árvores nativas da região e colocar 5 quilômetros de cercas para afastar o gado das nascentes. E o agricultor ainda recebe R$ 1.800 por mês de ajuda de custo.
“Vamos tentar fazer, pelo menos da minha parte, aquilo que mais tarde vai haver necessidade: a água para as próximas gerações que vem vindo aí”, diz Lopes.
A parceria também começa a envolver empresas privadas. Uma fábrica de biscoito vai investir R$ 360 mil nos próximos três anos para recuperar outra propriedade. “Preservando essas nascentes, esses mananciais, nós estamos garantindo mais saúde para a população, para os nossos produtos. Enfim, todos estão ganhando”, ressalta o gerente de Paulo.
A prefeitura de Alta Floresta, no Mato Grosso, conseguiu R$ 2,8 milhões do Fundo da Amazônia para revitalizar nascentes degradadas.
Há um ano, uma área de preservação permanente era pasto para o gado. Ela vem sendo recuperada em um projeto pioneiro, que permite o replantio de vegetação nativa nas APPs junto com frutíferas, como o abacaxi.
É uma forma de geração de renda temporária para o agricultor, enquanto ele espera para viver do extrativismo. Adir Rodrigues vai ganhar neste ano R$ 12 mil com o abacaxi. “Agora, a gente está vendo aqui nova vida vindo e ganhando o dinheiro da gente. Vale à pena, sim, reflorestar”, comenta o agricultor.
FONTE:  G1 - GLOBO.COM